Monthly Archives: April 2017

Paulo Aido, Jornalista da Fundação Ajuda à Igreja Que Sofre

Paulo Aido

Fátima é antídoto para a quebra de fé no Ocidente.

Velho conhecido de Macau, o jornalista Paulo Aido fala a’O CLARIM do seu trabalho na Fundação Ajuda à Igreja que Sofre, dos projectos que a instituição tem espalhados pelo mundo e das preocupações face à China continental. Também na qualidade de escritor aborda a sua produção literária de cariz religioso e a motivação para escrever o primeiro romance histórico relacionado com as últimas possessões portuguesas na Índia. Sobre a visita do Papa Francisco a Portugal, agendada para daqui a duas semanas, refere que o Santuário de Fátima é o antídoto para a quebra de fé no mundo ocidental.

António Katchi sobre as Legislativas de Setembro

«CAEAL tem poder discricionário lato»

«CAEAL tem poder discricionário lato».

O jurista António Katchi disse a’O CLARIM que está preocupado com os acontecimentos que antecedem as legislativas do próximo mês de Setembro, visto ter reservas que possam ser as eleições mais justas da história da RAEM. De igual forma, teceu fortes reparos aos capitalistas que elegem o Chefe do Executivo e não poupou a actuação da Comissão de Assuntos Eleitorais da Assembleia Legislativa (CAEAL).

«Antes de mais, importa distinguir “eleições limpas” de “eleições justas”.

António Moura

António Moura

Um “Pequeno Cantor”.

António Moura nasceu em 1963, mais precisamente a 4 de Outubro, no Centro Hospitalar Conde de São Januário. Foi registado na Freguesia da Sé com o nome de António Francisco Xavier Silva Moura.

Os primeiros anos foram vividos nas imediações do Cemitério de São Miguel Arcanjo, «num prédio que ainda hoje existe», como realçou. O pai era funcionário das oficinas do Leal Senado, que ficavam mesmo ao lado do local onde residia.

Paróquia de São José Operário

Donativo enviado ao Sudão do Sul

Donativo enviado ao Sudão do Sul.

O pároco da igreja de São José Operário, padre Manuel Machado, salientou a’O CLARIM que o montante de 270 mil patacas angariado na campanha quaresmal do corrente ano foi enviado para os mais necessitados no Sudão do Sul.

«A comunidade cristã de São José Operário, e como resposta ao apelo do Papa Francisco a favor da trágica situação que se vive no martirizado Sudão do Sul, decidiu que a partilha deste ano das renúncias quaresmais se destinavam a aliviar o sofrimento destes nossos irmãos e irmãs que enfrentam uma grave crise alimentar e a fome que condena à morte milhares de pessoas», frisou o sacerdote comboniano.

Fórum Macau na província de Jiangsu

Cooperação com a RAEM sob avaliação

Cooperação com a RAEM sob avaliação.

O Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Fórum Macau), liderado por Xu Yingzhen, está a preparar uma visita ao Parque de Cooperação Jiangsu-Macau, a ter lugar em Maio no Município de Changzhou, na China continental.

Na província de Jiangsu, a delegação do Fórum Macau vai participar em reuniões dedicadas à cooperação de capacidade produtiva, com o objectivo de fazer o balanço das acções efectuadas ao nível do turismo, da educação e das pescas, e avaliar o desempenho da plataforma entre aquela região chinesa e Macau.

Capa 28-04-17

Capa 28-04-17

Portugal e os Assuntos Asiáticos

Foto: Joaquim Magalhães de Castro

Desinteresse e falta de estudo

Não encontro explicação para o contínuo estado de desinformação em Portugal quanto a matérias relacionadas com sua já ancestral presença no continente em que todos nós, residentes de Macau, escolhemos viver. Países como a Holanda, a França e a Inglaterra chegaram mais tarde à Ásia, e alguns deles, caso da Dinamarca, tiveram nela um impacto praticamente diminuto. Contudo, em todos esses países vemos grandes institutos de Estudos Asiáticos financeiramente suportados pelos próprios Governos.

Santa Maria, Mãe de Deus – 3

Ecce virgo concipiet et pariet filium!

Ecce virgo concipiet et pariet filium!

Da última vez, vimos que o primeiro dogma que a Igreja declara de modo oficial acerca da Virgem Maria é a proclamação feita pelo Concílio de Éfeso, em 431, da maternidade (objectiva) de Deus: Maria é proclamada “Theotókos” ou Mãe de Deus e não “Christotókos”, ou seja mãe apenas da parte humana de Jesus Cristo. Esta declaração dogmática deriva directamente da chamada Querela Cristológica que indagava acerca da natureza da pessoa de Jesus Cristo, “Homem ou Deus?”.

25 de Abril sem preconceito

25 de Abril sem preconceito

Muitos acontecimentos nacionais e sobretudo internacionais mereceriam hoje um meu comentário, mas não podia deixar passar a data histórica do 25 de Abril de 1974, sem evocar a comemoração de um dia que representou tanto… para quase toda a gente.

E quando digo quase toda a gente estou a lembrar-me de dois tipos distintos de pessoas: os privilegiados do antigo regime, que excluo da satisfação geral pela data e muitos daqueles que, nas antigas colónias, tiveram que regressar ao País, despojados de tudo o que tinham adquirido, após uma intensa vida de labuta, culpabilizando o golpe militar por tudo o que lhes aconteceu.

Memória Futura

MEMÓRIA FUTURA

A presidente da Associação de Pais do Jardim de Infância D. José da Costa Nunes, Fátima Oliveira, entrega ao secretário para os Assuntos Sociais e Cultura, Alexis Tam, o anuário correspondente aos anos lectivos de 2013-2014 e 2014-2015. A cerimónia de apresentação da publicação contou ainda com a presença do presidente da Associação Promotora da Instrução dos Macaenses (APIM), Miguel de Senna Fernandes, e da directora do estabelecimento de ensino pré-primário, Lola Rosário.

Filosofia, uma dentada de cada vez (13)

O que é um silogismo?

O que é um silogismo?

Um silogismo é uma argumentação da qual, de duas proposições (as premissas ou antecedentes) que têm um termo comum a ambas (chamado “termo médio”), surge necessariamente uma terceira proposição (a conclusão) distinta das antecedentes. O termo médio tem que ser universal, no mínimo, em duas premissas. Muitas vezes é descrito da seguinte forma:

S é M (premissa menor)

M é P (premissa maior)

Assim sendo, S é P (conclusão)

Cartas do Bornéu – 12

Foto: Joaquim Magalhães de Castro

Espinhos do Mar de Sulu

Entre as muitas riquezas do Bornéu a mais cobiçada era a cânfora, “espécie de bálsamo” extraído do lenho de uma árvore endémica “que escorre em gotas, finas como fios de seda” e que uma vez exposto ao ar “se evaporava gradualmente”, como notava Pigafetta. Ainda hoje, a melhor das cânforas é obtida nas exuberantes florestas dessa ilha, que em termos de área surge logo a seguir à mastodôntica Gronelândia e à vizinha Nova Guiné.

A propósito: lembrava o cronista da magalhãnica expedição que o Bornéu era tão grande que para o circundar seriam necessários três meses de navegação.

Fórmula 1 – Época de 2017

“Oh dear…”

“Oh dear…”

As primeiras três corridas dos campeonatos do mundo de Fórmula 1 – pilotos e construtores – já são história e muito se pode agora dizer sobre as possíveis ambições de cada equipa.

A Ferrari, pela mão de Sebastian Vettel, mostrou que quer esquecer o passado recente. Desde 2007, com a vitória de Kimi Raikkonen, que a Ferrari tem visto os seus carros serem desfeiteados – repetidamente – por outras equipas. A marca de Maranello tem estado apagada, apesar de ter grandes pilotos e carros fantásticos, mas por uma ou outra razão a vitória tem iludido a Scuderia.

Família e Fé

Lar, doce Lar!

Lar, doce Lar!

«– Está a dizer-nos que um lar é fundamental para que uma família possa subsistir? Não será exagerada tal afirmação? Então, não há muitas pessoas hoje em dia que vivem bem sem terem propriamente um lar?» A pergunta surgiu no final de uma conferência sobre a família.

É verdade, estou convencido disto. Sem um lar lá em casa, uma família não consegue ir para a frente.

Cismas, Reformas e Divisões na Igreja – XVI

A Igreja Bizantina

A Igreja Bizantina

Depois do nascimento do Estado Pontifício, a partir dos séculos VIII-IX, a par da afirmação da Igreja no Ocidente graças ao apoio carolíngio, ou seja de Carlos Magno, imperador do Ocidente, juntamente com o crescimento do poder do Sacro-Império Romano-Germânico – instituições todas elas de raiz romana e cristã – assiste-se à formação da Cristandade medieval, feudal sem dúvida, mas em franca progressão. Para leste e para norte, mas também no seu seio, nas instituições e na Teologia, na cultura e no ensino. Mas mais a oriente afirma-se a Igreja Bizantina, cada vez mais, em boa parte apertada entre o Islão califal e imperial e a Cristandade romana em avanço para norte e leste. Estamos perto do ano Mil, estamos perto de mudanças. A leste, principalmente, entre os bizantinos.