Category Archives: Opinião

Opinião

Ponhamos os olhos no Benfica de Macau

Ponhamos os olhos no Benfica de Macau

Há alguns anos perguntei a um deputado, também membro do Conselho do Desporto, por que razão não se investia forte na formação de atletas locais e no desporto em geral.

A resposta que obtive foi bastante elucidativa, referindo ele, em traços gerais, que o desporto local não gerava lucros avultados para os homens de negócios, sendo por essa razão que despertava pouco interesse o investimento na profissionalização, por exemplo, do futebol.

Síria. E agora?

Síria. E agora?

Síria. E agora?

Quando vivíamos no tempo do “equilíbrio pelo terror” as disputas entre os Estados Unidos e a União Soviética levantavam menos receios do que aquelas que hoje confrontam os Estados Unidos com a Rússia. Naquela altura ambos detinham o maior poder nuclear bélico e temiam-se. Hoje, com esses mesmos actores a rivalizarem-se militarmente em muitas zonas de guerra; com vários outros países a exibirem as mesmas armas de destruição; com muitas dessas armas a proliferarem em mãos escondidas do conhecimento público; com uma Organização das Nações Unidas destituída dos seus poderes originais, face às coligações ad-hoc que se fazem e desfazem para determinados objectivos militares, a situação da paz mundial está muito mais perigosa.

Olhando em Redor

Atacar as influências

Atacar as influências

O relatório de 2017 do Comissariado contra a Corrupção (CCAC), tornado público na passada quarta-feira, é avassalador com o aparelho executivo. Casos de abuso de poder, burla elevada, violação do segredo de justiça, burla do erário público e um suborno envolvendo serviços públicos fazem parte do rol das investigações que estiveram sob a alçada do CCAC.

«O Governo deve proceder à revisão da regulamentação jurídica do regime disciplinar dos trabalhadores da Função Pública, aperfeiçoando com a maior brevidade possível o regime de responsabilização do pessoal de direcção e chefia, concretizando efectivamente o princípio de “quem tem poder tem responsabilidade”», referiu o Comissário contra a Corrupção, André Cheong.

A “calma” pascal

A “calma” pascal

Após um fim-de-semana pascal, aproveitado pela maioria dos portugueses para umas curtas férias ou para um relaxante e sentimental encontro com a família mais longínqua, nada de novo e importante se passou neste nosso pequeno Portugal, exceptuando uns “reparos” que farei a seguir, umas já habituais greves para este período do ano (transportes, aviões, etc.) e o relembrar jornalístico de alguns milhares de milhões de euros que o Estado já injectou na banca portuguesa (BPP, Banif, BES/Novo Banco, CGD e…), tentando acalmar um sistema financeiro que mais parece um poço sem fundo.

Já sem fundo à vista estão as nossas albufeiras e rios, depois das enormes chuvadas que têm caído.

Questões de Macau

Permanências e o culto da riqueza

Permanências e o culto da riqueza.

Uma administração pública tem que ser encarada sempre de forma coerente e responsável. De quando em vez, e tal não é uma questão exclusiva da RAEM mas de qualquer administração pública, é preciso efectuar substituições de chefias, intermédias ou cimeiras. É por isso que as comissões de serviço têm um prazo. Isto tem de ser visto como um processo natural, sem drama, porque todas as administrações públicas do mundo são assim. Não podem as pessoas eternizar-se nos lugares, porque tal vai contra a própria filosofia dos cargos de chefia, que têm um limite temporal. Estas substituições não põem em causa a administração no seu todo.

A saga da Catalunha

A saga da Catalunha

Enquanto em Portugal o tema de todos os dias é a acção preventiva e a sensibilização das populações para o combate aos incêndios do próximo Verão, “nuestros hermanos” da vizinha Espanha continuam a tentar apagar o “fogo” da independência da Catalunha que, nestes últimos dias, se reacendeu com a prisão do expatriado e ex-líder independentista Carles Puigdemont, pelas autoridades alemãs, quando atravessava a fronteira vindo da Finlândia.

Em consequência da sua prisão, antecipada pela decisão do Supremo Tribunal de Espanha ter emitido um mandado de captura europeu e internacional (ao qual os serviços secretos espanhóis não são alheios…), no último fim-de-semana muitos milhares de catalães manifestaram-se em Barcelona contra a prisão de Puigdemont, cujo resultado foram mais alguns detidos e uma centena de feridos.

Opinião

Sinais de incerteza em Hong Kong

Sinais de incerteza em Hong Kong.

Foi um dia solarengo e de temperatura amena que fui encontrar em Hong Kong, passadas que estavam menos de 24 horas do fecho das urnas, nas eleições intercalares da antiga colónia britânica. O bulício da cidade e os afazeres do dia-a-dia não deixaram qualquer tipo de dúvidas: para a maioria da população, mais do que os resultados eleitorais, o que interessa é fazer pela vida.

As eleições de Domingo último são reveladoras do quanto a sociedade está profundamente dividida.

Opinião

Uma boa notícia... para alguns

Uma boa notícia… para alguns

O anúncio da possível extensão dos mandatos presidenciais na China não caiu bem em vários sectores da vida pública de Macau. A consolidação de poder nunca é vista com bons olhos, ainda por cima num país como a República Popular da China que, embora não seja uma democracia, tem primado pelo rejuvenescimento das suas lideranças.

Ao que tudo indica, a filosofia do Partido Comunista Chinês terá mudado de rumo.

Basta! Portugal não quer voltar a arder

Basta! Portugal não quer voltar a arder

Depois dos incêndios florestais do Verão e do Outono, que causaram mais de uma centena de vítimas humanas e imensos prejuízos materiais, superiores a mil milhões de euros, dos quais apenas um quarto estavam cobertos por seguros, Governo e populações em geral parecem ter “acordado” para o combate ao drama destes incêndios que nos flagelam há muitas décadas.

Já Agora

Por que não se ouve a Igreja Anglicana em Hong Kong?

Por que não se ouve a Igreja Anglicana em Hong Kong?

Nas últimas semanas várias foram as notícias sobre a deslocação do cardeal D. Joseph Zen ao Vaticano. Também o actual bispo de Hong Kong, Michael Yeung, esteve na Santa Sé, embora esta visita não tenha recebido o mesmo destaque por parte dos Órgãos de Comunicação Social.

Muito se escreveu – e pouco se esclareceu – sobre as declarações proferidas em Roma por D. Joseph Zen, principalmente no que respeita ao posicionamento da Igreja Católica em relação à República Popular da China.

Opinião

Um pequeno passo para Macau

Um pequeno passo para Macau

Numa época em que Macau tem passado por graves problemas de poluição atmosférica, o Governo anunciou a abertura de um concurso público para a concessão de cem alvarás para táxis, com a particularidade de serem movidos a energia eléctrica. Trata-se de uma excelente notícia, tendo em conta que não só vai ao encontro de uma promessa plasmada nas Linhas de Acção Governativa para 2018, como a nova medida promove um ambiente – diria – mais saudável a todos os níveis.

Opinião

Renascer das cinzas

Renascer das cinzas

Uma família portuguesa de Macau passou por uma situação de grande aflição na madrugada do passado dia 10 de Janeiro, devido a um incêndio que destruiu o apartamento onde habitava, no edifício Cattleya do complexo residencial Ocean Gardens.

Os pertences, sonhos, esperanças e esforços deste casal terão sido levados pelas labaredas das chamas, mas apesar de toda a tragédia, que se lamenta, está o facto de poder refazer a vida sem nada de mais grave ter ocorrido (infelizmente houve um gato que não resistiu à inalação dos fumos).

O futebol político

O futebol político

Gosto de ver futebol, embora quase sempre o faça sentado num sofá frente à televisão. Não conheço o nome da maior parte dos jogadores e raramente sei identificar o clube a que pertencem, a não ser pela cor das camisolas. Não sou sócio de nenhum clube desportivo, embora nutra um especial carinho por um clube que acompanhou a minha infância e que fica sempre na metade inferior da tabela. Fico tenso, grito e esperneio, contente ou triste, quando acompanho o jogo da minha verdadeira equipa, a Selecção Nacional!

Tudo isto para dizer que gosto de futebol bem disputado, entre equipas que competem e não se combatem.

O mau, o bom e o assim, assim

O mau, o bom e o assim, assim

Com a aproximação do Fórum Económico Internacional, que vai juntar em Davos (Suíça), nos fins de Janeiro, os principais líderes políticos e empresariais do mundo, foi publicado um relatório internacional de uma organização não-governamental, a Oxfam, que nos dá conta dos profundos desequilíbrios sociais no mundo.

Mais de 80 por cento da riqueza criada no mundo em 2017 foi “engordar” os mais ricos, que representam apenas 1 por cento da população mundial. A riqueza obtida em 2017, por esse grupo restrito de multimilionários, dava para acabar, mais de sete vezes, com a pobreza extrema que grassa no nosso planeta.

Olhando em Redor

Poluição para inglês ver

Poluição para inglês ver

Macau voltou esta semana a ser afectada por uma enorme poluição atmosférica, registando concentrações máximas de partículas no ar muito acima do recomendado pela Organização Mundial da Saúde.

Já em Maio do ano passado idêntico problema tinha surgido, sem que as autoridades governamentais da RAEM tivessem, desde então, feito algo de significativo para minimizar o problema, o qual é de difícil solução mas pode ser minimizado.