Papa recebeu Ban Ki-moon

Organização das Nações Unidas

Papa recebeu Ban Ki-moon

O Papa recebeu, na passada terça-feira, o secretário-geral da ONU, com quem conversou sobre a sua próxima encíclica, dedicada a temas ecológicos.

Ban Ki-moon participou num encontro dedicado às mudanças climáticas, organizado em conjunto pela Santa Sé e as Nações Unidas. O responsável disse que é um «imperativo moral» defender a natureza e proteger o ambiente para as novas gerações.

O encontro “Proteger a terra, nobilitar a humanidade. As dimensões morais das mudanças climáticas e da humanidade sustentável” foi inaugurado por Ban Ki-moon, pelo presidente do Conselho Pontifício Justiça e Paz, cardeal D. Peter Turkson, e o chanceler da APC, monsenhor Marcelo Sánchez Sorondo.

O porta-voz do Vaticano adiantou que o encontro privado demorou na sede da Academia Pontifícia das Ciências, onde o Papa se deslocou.

O secretário-geral da ONU abordou «alguns pontos do actual compromisso das Nações Unidos relativamente não só às questões ambientais mas também dos migrantes e das dramáticas situações humanas nas áreas do mundo atingidas por conflitos», adiantou o padre Federico Lombardi.

Após o encontro com o Papa, Ban Ki-moon disse que «ciência e religião não estão em desacordo sobre as mudanças climáticas».

O responsável, citado pela página das Nações Unidas na rede social Twitter, sublinha que estas alterações são uma «questão moral», com impacto na justiça social, direitos humanos e na ética. «Anseio pela encíclica do Papa sobre as mudanças climáticas, que vai apresentar uma mensagem forte», acrescentou Ban Ki-moon.

O secretário-geral da ONU recordou, por outro lado, que a 25 de Setembro, Francisco vai ser o primeiro Papa a discursar numa cimeira especial da Assembleia Geral das Nações Unidas, durante a sua viagem aos Estados Unidos da América.

O Papa Francisco tinha revelado em Janeiro que a sua próxima encíclica, sobre a ecologia, vai ser publicada entre Junho e Julho deste ano, ainda a tempo de pressionar a comunidade internacional para «decisões corajosas» na Conferência do Clima 2015, em Paris.

Até Dezembro, em Paris, vão decorrer uma série de eventos destinados a definir um novo acordo climático global pós-2020, centrado na redução de emissões para limitar o aumento médio de temperatura em 2º.

In ECCLESIA

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *