D. Paul Alappatt

Índia

Aumenta o fundamentalismo religioso

D. Paul Alappatt, bispo de Ramanathapuram, na Índia, denunciou em declarações à fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) o agravamento do «fundamentalismo religioso» desde que Narendra Modi foi empossado Primeiro-Ministro indiano, em Maio de 2014.

De visita à sede internacional da AIS, em Köningstein, na Alemanha, o prelado afirmou que os grupos radicais hindus «sentem agora que podem fazer o que quiserem, que a lei não irá agir contra eles».

Esse sentimento de impunidade levou a «um aumento» de ataques contra as minorias, «porque há grupos que querem que a Índia se torne um Estado hindu».

D. Paul Alappatt, cuja diocese fica situada na região central do País, adverte que «a situação é muito tensa» e que «tem havido vários ataques».

«Há momentos de oração, em especial nas aldeias, em que as pessoas se juntam para rezar. E eles dizem que são conversões e atacam-nos. É um problema de lei e ordem. Não é tanto um problema de conversão, mas apenas um pretexto», lamenta o prelado, em declarações à fundação pontifícia.

Na diocese de Ramanathapuram, acrescenta, «há muita gente sem recursos», reconhece o bispo local.

«Estou muito agradecido à AIS. Para ajudar os pobres e os marginalizados vamos às franjas da sociedade. Levamos religiosas e leigos para viver com eles, para os educar, para lhes dar mais capacidades, para fazer trabalho social e de assistência», conclui.

In ECCLESIA

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *