CHEFE DO EXECUTIVO DEVERÁ VISITAR O PORTO NA PRIMAVERA Rui leva Chui à Sé

Chefe do Executivo deverá visitar o Porto na Primavera

Rui leva Chui à Sé

Chui Sai On deverá ir à cidade do Porto na Primavera e o presidente da autarquia, Rui Moreira, quer levá-lo a conhecer a Sé Catedral, no morro onde nasceu a cidade invicta. Na deslocação a Macau e a Shenzhen, o edil portuense estreitou contactos com empresários e disse estar disponível para cooperar ao nível da economia, do turismo, do desporto, da cultura e da gastronomia, entre outros sectores.

O presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira, tenciona levar o Chefe do Executivo à Sé Catedral quando este visitar a cidade invicta, o que deverá acontecer na Primavera do próximo ano.

«Vou levá-lo a todo o lado, acima de tudo [para] que sinta a cidade. Gostaria que fosse à Casa da Música e a Serralves, mas também ao Cento Histórico e que pudesse visitar a Sé. E depois que fosse também ver os territórios mais desconhecidos, mas muito interessantes da cidade», disse o autarca, num encontro com os jornalistas na passada quarta-feira, no Clube Militar.

Questionado sobre o que poderá explicar a Chui Sai On acerca da Sé Catedral do Porto, respondeu: «Quando subimos àquilo que é o morro onde nasceu o Porto compreende-se o que é a cidade [porque] é o coração da cidade! Há um aspecto representativo que também o faria compreender onde nós começámos e por onde andamos».

Rui Moreira, confesso adepto do Futebol Clube do Porto, revelou que não trouxe nenhuma mensagem em particular do presidente Jorge Nuno Pinto da Costa sobre uma possível deslocação da equipa do Dragão a Macau, mas frisou estar mandatado por João Loureiro, presidente do Boavista, para que a equipa axadrezada possa vir ao território caso haja interesse de Macau.

«O futebol faz parte do Porto», frisou, acrescentando que esteve na RAEM a promover a marca da sua cidade e que são bem-vindas todas as oportunidades de cooperação económica, turística (onde incluiu o turismo religioso), desportivas, culturais (com enfoque para as indústrias criativas) e gastronómicas, entre outros sectores.

O edil portuense, que conhece «bem Macau» e tem como «amigos» o CEO da SJM, Ambrose So, e o chefe do Gabinete do Chefe do Executivo, Alexis Tam, também mostrou estar a par da estratégia do Poder Central, ao falar sobre a «indicação da República Popular da China no sentido de Macau ser o eixo agregador da ligação entre a China e o mundo da lusofonia», razão pela qual sustentou que «devemos aproveitar essa ocasião, em vez de nos queixarmos».

De igual modo, «devemos agarrar a oportunidade e perceber que [Macau] é um território fértil para este tipo de relacionamentos e entendimentos».

Rui Moreira, que veio a convite de Chui Sai On, teve a oportunidade de visitar a Feira Internacional de Macau (MIF) e estreitar contactos com o Governo da RAEM e empresários locais, bem como da China Continental, onde visitou a Huawei, multinacional de equipamentos para redes e telecomunicações com sede em Shenzhen.

PEDRO DANIEL OLIVEIRA

pedrodanielhk@hotmail.com

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *