METRO DE MACAU

Metro de Macau vai custar pelo menos 1,7 Mil Milhões de Euros

Ao preço da platina

O orçamento do metro de superfície de Macau foi revisto em alta para 1,7 mil milhões euros, um valor que deve ainda aumentar, disseram as autoridades.

Os números avançados em Junho de 2016 pelo secretário para os Transportes e Obras Públicas, Raimundo do Rosário, apontavam para um orçamento de 1,1 mil milhões de euros para o segmento da ilha da Taipa, cujo início de funcionamento chegou a estar previsto para 2017.

O novo valor foi acordado numa reunião, na terça-feira, entre o Gabinete para as Infraestruturas (GIT) e a Comissão de Acompanhamento para os Assuntos de Finanças Públicas, de acordo com um comunicado do Governo.

As últimas previsões do GIT apontam para que a linha da Taipa entre em funcionamento em 2019, indicou o mesmo comunicado.

Prometido há vários anos, o metro de superfície, que sofreu uma série de atrasos e derrapagens orçamentais, divide-se entre a linha da Taipa e a da península de Macau, para a qual não há ainda um orçamento definido.

Em Dezembro, deputados de Macau acusaram, numa sessão na Assembleia Legislativa, o Governo da região de sofrer de uma “deficiência congénita” na gestão de obras públicas, em particular na construção do metro.

No mesmo mês, Raimundo do Rosário admitiu que a empresa que vai explorar o transporte vai ser exclusivamente de capitais públicos, porque vai ter “prejuízo certo”.

O metro constitui uma das principais obras públicas desde a transferência do exercício de soberania de Portugal para a China, em 1999, sendo descrito no Plano Geral de Desenvolvimento da Indústria do Turismo de Macau como a “espinha dorsal” para melhorar o trânsito no território.

In LUSA

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *