A Arte da Ilustração em Macau e Portugal

Cidade do Porto e Macau em Sintonia

Ilustração lusófona.

A “A Arte da Ilustração em Macau e Portugal”, exposição que reúne quarenta obras de um total de vinte artistas, inaugurou na passada quarta-feira na RAEM, depois de ter tido a “estreia”, no Verão, no Porto. Da iniciativa da Associação Cultural Yun Yi, a mostra está patente até ao final de Outubro na Fundação Rui Cunha.

«Esta exposição é muito significativa. É o primeiro ano que fazemos. Vamos tentar com que seja anual e tentar escolher outro país/cidade para aplicar o mesmo conceito.

O nosso objectivo é que para o ano tenha lugar em Nova Iorque», explicou à agência LUSA Christine Hong Barbosa, fundadora da organização cultural local e uma das curadoras da exposição, tendo acrescentando: «Estamos a planear: depende do financiamento, dos participantes e, se tudo correr como esperado, espero que tenha lugar no Verão e depois novamente no Outono em Macau».

Portugal surgiu como uma escolha «muito natural» como primeiro destino, nomeadamente pela «longa relação» e pelo “background” histórico. O Porto foi o palco da “estreia”, em particular, a Galeria Dama Aflita, que acolheu então a mostra colectiva entre os dias 29 de Julho e 29 de Agosto.

De Portugal chegam os trabalhos de André da Loba, Catarina Sobral, Nicolau, Rui Vitorino dos Santos, José Cardoso, Marta Monteiro, Lord Mantraste, Júlio Dolbeth, Pedro Lourenço e João Drumond; enquanto de Macau participam Eric Fok, Tun Ho, Rui Rasquinho, Kay Dung, Siomeng Chan, Kun Lam, Tim Chan, Aquino da Silva, 2UP e Chan VaiChun & Henry Chan.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *