Carta aos Leitores

Campanha Quaresmal pelo Sudão do Sul

Campanha Quaresmal pelo Sudão do Sul

Cada ano, e através de “tempos especiais”, a Igreja recorda-nos que todos temos necessidade de renovação e conversão. A Quaresma é um destes tempos especiais que apela à conversão e à partilha como expressão visível da conversão interior… Na Mensagem Quaresmal deste ano, o Papa Francisco propõe que reflictamos na parábola do homem rico e do pobre Lázaro. E desafia-nos a que nos «deixemo-nos inspirar por esta página tão significativa, que nos dá a chave para compreender como agir para alcançarmos a verdadeira felicidade e a vida eterna». Afirmando que cada pessoa é um dom, o Papa diz: «A parábola começa com a apresentação dos dois personagens principais, mas quem aparece descrito de forma mais detalhada é o pobre: encontra-se numa condição desesperada e sem forças para se levantar, jaz à porta do rico e come as migalhas que caem da sua mesa, tem o corpo coberto de chagas que os cães vêm lamber. Enfim, o quadro é sombrio e o homem é degradado e humilhado.» O problema (ou o pecado) do homem rico é o de ter fechado os olhos à realidade presente para lá da sua porta!

No passado dia 23 de Fevereiro, o Papa Francisco fez um veemente apelo em relação «à trágica situação no Sudão do Sul», com as seguintes palavras: «Provocam particular apreensão as dolorosas notícias que chegam do martirizado Sudão do Sul, onde a um conflito fratricida se une uma grave crise alimentar, que condena à morte por fome milhões de pessoas, entre as quais muitas crianças.» As Nações Unidas estima que cerca de 100,000 pessoas estão afectadas pela falta de alimento e mais de um milhão de pessoas em risco de fome… «Neste momento», diz o Santo Padre, «é mais necessário do que nunca o empenho de todos… e tornar concretas as ajudas alimentares e a permitir que possam chegar às populações sofredoras. Que o Senhor ampare esses nossos irmãos e irmãs e os que atuam para ajudá-los.»

Como resposta a este apelo e não querendo fechar os nossos olhos a esta realidade, a comunidade cristã de S. José Operário decidiu que a partilha deste ano das renúncias quaresmais se destinam ao Sudão do Sul e serão enviadas através dos Missionários Combonianos que lá trabalham, garantindo que cheguem às pessoas que precisam… E quem o desejar pode juntar-se a esta causa!

Que o Espírito Santo nos ajude a realizar um verdadeiro caminho de conversão, e possamos «redescobrir o dom da Palavra de Deus, ser purificados do pecado que nos cega e servir Cristo presente nos irmãos necessitados… Então poderemos viver e testemunhar em plenitude a alegria da Páscoa.»

Pe. Manuel Machado MCCJ

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *