Carta aos Leitores

Diocese de Macau participou no II Congresso Internacional sobre Catequese

Diocese de Macau participou no II Congresso Internacional sobre Catequese

Entre os dias 20 e 23 de Setembro de 2018 teve lugar o II Congresso Internacional sobre Catequese no Auditório Papa Paulo VI no Vaticano. O evento contou com a participação de cerca de duas mil pessoas, incluindo Bispos, Padres, Religiosos, Religiosas e, principalmente, Leigos de aproximadamente quarenta países. Com o apoio diocesano, a Diocese de Macau foi representada por três pessoas: Padre Daniel Ribeiro, SCJ, responsável pela catequese de Língua Portuguesa na Sé de Macau; Madalena Chan, Vice-Coordenadora Diocesana de Catequese da Diocese de Macau; e Jasmin Yiu, representante do Jornal O Clarim e da Pastoral da Comunicação Diocesana.

O Congresso foi organizado pelo Conselho Pontifício para a Promoção da Nova Evangelização e coordenado e dirigido pelo seu presidente, Arcebispo D. Rino Fisichella. O Congresso, sob o tema “Testemunhas do Mistério”, foi marcado por várias conferências, um momento de diálogo (seminário) em pequenos grupos sobre uma temática catequética e um show musical realizado por um Coral da Arquidiocese de Turim. Além disso, os participantes receberam uma motivadora mensagem de vídeo do Papa Francisco e participaram na Missa de encerramento, realizada na Basílica de São Pedro.

De acordo com o Santo Padre, os catequistas devem recordar que não trabalham como catequistas, mas são catequistas. O Papa Francisco chegou a dizer que ser catequista é uma vocação que deve penetrar a vida de todo o baptizado. Tal apenas acontece quando o cristão conhece Jesus e se torna seu amigo. Uma pessoa que conhece Jesus, afirmou a Dra. Schlosser, da Universidade Católica de Viena (Áustria), precisa servi-Lo, o que acontece quando estas pessoas se transformam em agentes evangelizadores. Por isso, a oração, o estudo e o serviço são três realidades que devem ser inseparáveis da vida do católico.

O Arcebispo de Bari (Itália), D. Francesco Cacucci, afirmou que muitas pessoas rejeitam a fé porque não a compreendem. Os catequistas devem ter consciência que o conhecimento do mistério cristão não é possível na sua plenitude. Contudo, este é um momento histórico em que a Igreja precisa de desenvolver meios eficazes de evangelização, especialmente dedicando-se à formação dos seus catequistas e utilizando com propriedade os Meios de Comunicação Social.

Após três dias intensos de congresso, os representantes da Diocese de Macau voltaram às suas diferentes missões com a certeza que muita coisa tem sido feita pela catequese em prol da nossa diocese, mas que é preciso avançar. Foi sugerida uma maior divulgação do Catecismo da Igreja Católica, das catequeses semanais que já vêm sendo realizadas para adultos e crianças, nas línguas portuguesa e chinesa, e a promoção de um trabalho mais eficaz com a juventude local.

Pe. Daniel António de Carvalho Ribeiro, SCJ

Vigário Paroquial da Sé Catedral de Macau e Capelão da Universidade de São José

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *