Daily Archives: August 10, 2018

Pontifícia Universidade da Santa Cruz inclui Macau e Hong Kong em programas de angariação de fundos e formação de jovens e adultos

Melhorar a Igreja, educando a Sociedade

Melhorar a Igreja, educando a Sociedade.

Angariar fundos para financiar cursos para jovens e adultos de baixa classe social é o objectivo de dois programas geridos pela Pontifícia Universidade da Santa Cruz, que agora tem Macau e Hong Kong como potenciais novos doadores. Uma pequena delegação da instituição de Ensino Superior, com sede em Roma, esteve na RAEM, e deixou bem vincada a intenção de começar a trabalhar de forma intensa nas duas Regiões Administrativas Especiais.

A Pontifícia Universidade da Santa Cruz (PUSC), em Roma, incluiu por decisão da Reitoria as Regiões Administrativas Especiais de Macau e Hong Kong em dois programas sob a sua égide e interligados entre si – o primeiro destinado à angariação de fundos e o segundo à formação de jovens e adultos de baixa classe social.

D. Arlindo Gomes Furtado, Cardeal de Cabo Verde, preside às Celebrações Marianas de 13 de Agosto

D. Arlindo Gomes Furtado

Migrantes e refugiados descem à Cova da Iria.

O cardeal D. Arlindo Gomes Furtado, bispo da diocese de Santiago, em Cabo Verde, vai presidir à “Peregrinação Internacional Aniversária” de 12 e 13 de Agosto, que assinala no Santuário de Fátima (Portugal) a quarta aparição da Virgem Maria aos pastorinhos.

A celebração inclui também a “Peregrinação do Migrante e do Refugiado”, que marca o arranque da “Semana Nacional das Migrações”, reunindo migrantes de várias partes do mundo na Cova da Iria.

Um mal ou um bem do Mundo, onde a abundância é cada vez mais desigual

Violam as criptomoedas o Catecismo da Igreja Católica?

Violam as criptomoedas o Catecismo da Igreja Católica?

Os defensores das criptomoedas apregoam um sem número de vantagens no seu uso, como por exemplo o lucro fácil. Há também quem as veja com grande reserva por fomentarem as actividades criminosas. São as criptomoedas um mal ou um bem do mundo, onde a abundância é cada vez mais desigual?

«Uma das vantagens do uso das moedas criptografadas reside na possibilidade de evitar gastos duplicados com terceiros. Na verdade, não existe uma autoridade central que controle os “bitcoins”: não há nenhum banco, organização ou empresa que administre os seus fluxos ou valor. Significa isto que não há comissões [a pagar], como há por exemplo com o uso de cartões de crédito.

Decadência e Queda da Comboios de Portugal

Suor e Carris

Suor e Carris.

O cenário tem vido a repetir-se ao longo das últimas décadas. Chega a canícula e qualquer viagem feita num comboio da CP é, por norma, um desconforto do princípio ao fim. Nunca o ar condicionado está no nível correcto. Aliás, é a própria CP a admitir essa grave falha ao decidir suspender a venda de bilhetes no longo curso, o serviço mais solicitado e o que mais receitas dá, nos dias 3 e 4 de Agosto, e isto porque “o sistema de ar condicionado nos comboios não funciona acima dos 42 graus”. Como é possível? Serve afinal para quê um ar condicionado? Se a esta perene falha juntarmos a degradação da via férrea – há troços na viagem Porto-Lisboa que proporcionam meias horas seguidas de irritantes solavancos capazes de abalar os estômagos mais blindados – e os constantes atrasos, estão reunidos os ingredientes para a desgraça.

Pio XII (D. Eugenio Pacelli)

PIO XII

O Papa que não conseguiram silenciar.

Em Maio de 1917, em plena Primeira Grande Guerra Mundial, Eugenio Pacelli foi nomeado núncio na Baviera, onde trabalhou em prol da paz e no auxílio às vítimas da guerra, tendo sido o único diplomata a permanecer em Munique durante o caos que se seguiu à queda da Monarquia e consequente proclamação da República Bávara.

Três anos mais tarde, ocupou a Nunciatura de Berlim, na República de Weimar, cargo que manteve até 1929. Depois de ser investido cardeal, foi designado Secretário de Estado da Santa Sé.

Capa 10-08-18

Capa 10-08-18

Teólogo Paul Thigpen fala sobre o seu livro “Santos que enfrentaram Satanás”

Paul Thigpen

Rejeitar a veracidade dos factos é cego e irracional

Numa entrevista concedida à Aleteia, o escritor, teólogo e professor Paul Thigpen falou do seu livro “Saints Who Battled Satan”, publicado em Novembro de 2015, que considerou ser uma continuação do (também seu) best-seller “Manual for Spiritual Warfare”. A existência de Satanás e de outros espíritos malévolos está muito presente nas Sagradas Escrituras e é atestado pelo Catecismo da Igreja Católica, assim como por escritos dos Padres da Igreja. A presença destas entidades é também confirmada pelo testemunho de inúmeros santos, sendo este o tema central do livro de Paul Thigpen. Nesta obra conta-nos as histórias de dezassete santos (homens e mulheres de Deus) – escolhidos entre muitos outros – que enfrentaram o Demónio em diversos contextos históricos e geográficos.

Padre Cristian Mendoza elogia os Media Católicos de Macau e Hong Kong

Padre Cristian Mendoza

Há beleza nas palavras

O padre Cristian Mendoza, professor da Faculdade de Comunicação Social da Pontifícia Universidade da Santa Cruz, em Roma, disse a’O CLARIM que os media da Igreja Católica em Macau e Hong Kong têm um «grande desejo de transmitir a beleza da fé cristã de forma atractiva».

Assim, apontou que os principais desafios da Igreja nas duas RAE «parecem estar na descodificação da paz e alegria que o Evangelho traz à vida das pessoas, de um modo claro junto dos irmãos de outras denominações religiosas, ou até mesmo junto daqueles que se dizem não crentes ou pessoas seculares».

Coisas e Loisas

Um descendente de Xangai

Um descendente de Xangai

A conhecida família Leitão, de Macau, tem várias ramificações, um pouco à semelhança de todas as famílias macaenses. Ao longo dos séculos, os casamentos entre famílias foi contribuindo para que a miscigenação fosse complexa e extensa, dando origem a uma vasta rede de relações.

Alguns – muitos, digamos – ainda persistem pelo território, mas outros há espalhados pelos quatro cantos do mundo. Uns nascidos em Macau, outros em Xangai, onde parte da família viveu e fez pela vida durante séculos, até ao êxodo forçado pela Revolução Cultural.

Festa da Paróquia de São Lourenço

FESTA DA PARÓQUIA DE SÃO LOURENÇO

De alma entregue ao Senhor

A diocese de Macau celebra este Domingo o “Dia da Paróquia de São Lourenço”, com missa solene presidida pelo bispo D. Stephen Lee, durante a qual sete fiéis irão receber o sacramento da confirmação.

«Após a eucaristia vamos organizar um grande almoço em família, no qual esperamos a participação de mais de quatrocentas pessoas. Vamos também fazer alguns jogos e programas de entretenimento num ambiente que se quer de descontração», disse a’O CLARIM o pároco de São Lourenço, padre Jojo Ancheril, acrescentando que a realização da novena também serve para assinalar a ocasião.

Beatificações e Canonizações

A santidade tem truque

A santidade tem truque

Algumas pessoas pensam que a santidade não tem truque, que é inteiro mérito de um super-homem, ou de uma super-mulher. Aparentemente, ser santo implicaria aguentar a dor, como um faquir, controlar o medo como um domador de leões, vencer o cansaço como um atleta da maratona e, talvez, somar a estas proezas a eloquência dos políticos. Tudo isto sem truque.

A Igreja tem uma perspectiva diferente da santidade, a tal ponto que só canoniza alguém quando a intervenção de Deus é manifesta, através de um milagre. A pessoa pode ter realizado com mérito um milhão de proezas, mas isso não chega.

Filosofia, uma dentada de cada vez (76)

É o Homem naturalmente religioso?

É o Homem naturalmente religioso?

A natureza do Homem faz dele um ser racional e social. Ora, isto também faz dele um ser religioso?

Se formos pelo mundo fora e explorarmos os seus recantos mais remotos, provavelmente descobriremos que cada cultura tem uma forma de crença religiosa. O fenómeno religioso encontra-se onde quer que haja seres humanos. E isto é um facto que também é estudado pela filosofia. De facto, o Homem é o único ser capaz de ser religioso; é o único ser no mundo que anseia por algo maior e que acredita em alguma divindade.

Cismas, Reformas e Divisões na Igreja – LXXVII

O Modernismo

O Modernismo

Estamos na segunda metade do século XIX. A Igreja vivia tempos difíceis como a sociedade vivia também. O passado colidia em tudo com o presente, ou vice-versa. O futuro nascia todos dias num berço agitado e em diatribe. A tradição lutava por sobreviver. O progresso lutava com a tradição para se impor. Parecia que o mundo não se entendia no seu devir. Nas relações humanas assim parecia. A política queria dominar a fé. A Igreja lutava e parecia querer perpetuar o velho status quo do Antigo Regime. E ao mesmo tempo abria-se ao mundo, empenhava-se em causas e lutava pela dignidade humana esquecida na marcha do progresso material. Já aqui vimos, o Kulturkampf trouxe ainda mais dissidências, no último quartel do século XIX, a partir da Alemanha unificada.

Bengala e o Reino do Dragão – 40

O Horizonte Perdido

O Horizonte Perdido

É muito provável que James Hilton, autor do romance “Horizonte Perdido”, escrito em 1933, tenha tido acesso a algumas das cartas enviadas pelos jesuítas portugueses no já distante primeiro quartel do século XVII, fosse a “Relação” de Cacela, a missiva de Cabral ou as cartas de António de Andrade, esse o verdadeiro pioneiro na região himalaica. Atente-se à seguinte passagem da obra do escritor britânico: “O mosteiro, no entanto, tinha mais a oferecer do que simples exibições de chinoiserie. Uma das suas características, por exemplo, era uma biblioteca muito agradável, alta e espaçosa (…). Conway, após uma rápida olhadela a algumas das estantes, encontrou motivos de sobra para se surpreender.

Edição renovada da Bíblia de Navarra em Português

EDIÇÃO RENOVADA DA BÍBLIA DE NAVARRA EM PORTUGUÊS

Para o leitor comum

Já saiu o primeiro volume da nova Bíblia de Navarra em Português, com quatro grandes novidades:

1– A tradução portuguesa do texto bíblico é a da Difusora Bíblica.

2– O conjunto das notas é praticamente novo. Mais substancial e melhorado, tem uma estrutura interna mais organizada e muitos textos novos. A compreensão da narrativa dentro das sequências de eventos é agora mais intuitiva.