OLHANDO EM REDOR Sem bola de cristal

Olhando em Redor

Sem bola de cristal

É com grande expectativa que Macau recebe, por dois dias, o Presidente da República Popular da China. Estou seguro que Xi Jinping chega num período vital para o futuro do território.

Em primeiro lugar, porque vem dar posse ao novo elenco governativo, o que por si só trará responsabilidades acrescidas ao Chefe do Executivo, secretários e demais titulares de altos cargos públicos da RAEM. Em segundo lugar, porque convém espantar os fantasmas da vizinha Hong Kong que clamam pelo sufrágio universal directo.

A Imprensa internacional, especialmente a de Hong Kong, terá grande curiosidade em saber que tipo de discurso adoptará Xi Jinping. Sem saber ler o futuro, nem ter uma bola de cristal, é de supor que o Presidente da RPC irá ter uma postura subtil de unidade nacional, no qual incluirá as duas RAE, onde na óptica do Poder Central as tendências estrangeiras não têm lugar.

Entre recados, irá dar ênfase à política “um país, dois sistemas” e “Macau governada pelas suas gentes”, segundo o “alto grau de autonomia”, para lembrar – antes ou depois – o quanto importante é a língua portuguesa para Macau, porque o território continua a ser uma ponte privilegiada para a cooperação entre a China e os Países de Língua Portuguesa.

Será também natural que alguns defensores da democracia, ou activistas, tentem manifestar descontentamentos vários a Xi Jinping, mas o forte dispositivo de segurança impedirá qualquer tipo de veleidades. Poderá acontecer que alguns cidadãos de Hong Kong sejam impedidos de entrar em Macau, ao abrigo da tão propalada “lista negra” de indesejados que as autoridades competentes locais afirmam não existir.

Também ficarão longe da opinião pública outro tipo de recados que membros do novo Governo e representantes das famílias oligarcas irão ouvir por parte de quem comanda os destinos do país mais populoso do mundo. A harmonia social, seja em Pequim, Xangai, Xinjiang, Lhasa, Guangdong, Hong Kong ou Macau serve o propósito da plena afirmação global da RPC no mundo, e Xi Jinping está apostado em levar esse projecto político até ao fim. Não sei ler o futuro, nem tenho uma bola de cristal, mas há coisas que são por demais evidentes.

PEDRO DANIEL OLIVEIRA

pedrodanielhk@hotmail.com

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *