PLANOS DA PASTORAL EM LÍNGUA PORTUGUESA

Catequese, Liturgia e Peregrinações nos Planos Pastoral em Língua Portuguesa

Evangelho de São Lucas dá o mote a acção de formação.

A iniciativa, agendada para a primeira quinzena de Fevereiro, é uma das concretizações de maior relevo previstas para o corrente ano pela pastoral em língua portuguesa da diocese de Macau. A catequese – quer para crianças, quer para adultos – continua, no entanto, a ser a grande prioridade da Igreja do território no que toca à comunidade católica de matriz portuguesa.

A Sé Catedral vai acolher no mês de Fevereiro, durante três noites, uma acção de formação centrada na mensagem do Evangelho de São Lucas. A iniciativa, ministrada pelo padre Armindo Vaz, catedrático jubilado da Universidade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa e professor convidado da Universidade de São José, é uma das iniciativas de maior relevo que a pastoral em língua portuguesa da diocese de Macau tenciona organizar no presente ano.

A data concreta da formação litúrgica está ainda por definir, mas deverá ocorrer na primeira quinzena de Fevereiro, disse a’O CLARIMo padre Daniel Ribeiro. «A ideia é abordar um dos Evangelhos, possivelmente o Evangelho de São Lucas», adiantou o vigário-paroquial da Sé Catedral. «O padre Armindo passa algumas semanas em Macau a ensinar na Universidade de São José. Como ele está no território a Diocese convida-o para dar formação à comunidade em língua portuguesa aqui na Sé Catedral. É uma formação que se desenrola ao longo de três noites, na primeira quinzena de Fevereiro», acrescentou o sacerdote brasileiro.

Natural do concelho de Chaves, o carmelita Armindo Vaz é um dos mais conceituados teólogos e biblistas portugueses e vem à RAEM pelo menos uma vez por ano para leccionar de forma intensiva na Faculdade de Estudos Religiosos da Universidade de São José. Na acção de formação, estima o padre Daniel Ribeiro, devem participar entre trinta a cinquenta pessoas, a maior parte das quais com uma experiência de fé já muito enraizada. «Tem havido uma resposta positiva por parte dos fiéis, ainda que a participação seja praticamente sempre das mesmas pessoas. Quando é um grupo bom, é de cerca de meia centena de pessoas. A maior parte das vezes varia entre trinta a cinquenta pessoas», explicou o vigário-paroquial. «A maioria das pessoas são pessoas já com uma certa idade, que participam nos trabalhos da Igreja há mais tempo. Um dos maiores desafios da comunidade de língua portuguesa é conseguir trabalhar com os mais jovens, até porque nestas iniciativas quase nunca participam jovens com idade abaixo dos vinte anos».

A acção da pastoral em língua portuguesa da diocese de Macau não se fica, no entanto, pela formação bíblica conduzida pelo padre Armindo Vaz. Em Março a Sé Catedral volta a receber uma nova acção de formação, desta vez centrada na Eucaristia, sendo conduzida pelo padre Daniel Ribeiro. E em Abril o mais importante templo católico de Macau acolhe um retiro de preparação para a Páscoa: «Este retiro acontece nos dias 19 e 20 de Abril, uma sexta-feira e um sábado. Decorre na Sé Catedral entre as nove e meia da manhã e o meio-dia».

Formar o rebanho de Cristo

À acção da pastoral em língua portuguesa direccionada para a liturgia, soma-se o trabalho desenvolvido com os novos membros do rebanho de Cristo, por meio da catequese para crianças e da catequese para adultos, o chamado catecumenato.

«A catequese para crianças começa aos quatro anos de idade e temos crianças de quatro, cinco anos que estão inscritas na pré-catequese. Temos depois um segundo grupo, de crianças e jovens com idades compreendidas entre os seis e os quinze anos, que se estão a preparar para a celebração de diversos sacramentos», referiu, acrescentando: «Temos um grupo grande, com mais de uma centena de crianças e duas dezenas de catequistas. As crianças têm formação durante o ano e, consoante a idade, celebram alguns dos sacramentos com que a Igreja se renova de ano para ano».

As datas das principais celebrações sacramentais previstas para o corrente ano já estão definidas. O primeiro grande momento de renovação está agendado para 21 de Abril, na missa das onze horas, com a celebração da pastoral do baptismo das crianças. «Temos o baptismo das crianças, que acontece no Domingo de Páscoa, 21 de Abril. Temos a 9 de Junho – outro Domingo – a celebração do sacramento da Confirmação ou Crisma e, duas semanas depois, a 23 de Junho, na missa das onze horas, temos a celebração da Primeira Comunhão», apontou o sacerdote que tem a seu cargo a gestão dos assuntos correntes da paróquia da Sé Catedral. «Estas são as principais actividades dinamizadas pela pastoral em relação à catequese. Estão abertas a toda a comunidade, mas a Diocese dinamiza também outras iniciativas menores em relação à catequese», tais como passeios, visitas, formações para catequistas e iniciativas que têm por objectivo fomentar um maior envolvimento das crianças na vida da Igreja no território. «As crianças participam, tradicionalmente no período que antecede a Páscoa, na Via-Sacra. Este ano, a Via-Sacra, que se realiza antes da missa do meio-dia, está agendada para o dia 7 de Abril», disse o responsável.

A ano catequético prolonga-se por 27 dos 34 Domingos do Tempo Comum. As mais de uma centena de crianças que frequentam a catequese em língua portuguesa estão divididas por dez grupos, subordinados a dezanove catequistas que contam com o apoio de dois seminaristas. Às 27 sessões de catequese juntam-se quatro encontros de formação de catequistas e pelo menos uma reunião com os pais ou encarregados de educação dos catequizandos.

Os preceitos da catequese e a acção litúrgica da pastoral em língua portuguesa são complementados com duas grandes peregrinações organizadas com a chancela da diocese de Macau. Entre 26 de Junho e 14 de Julho, o padre Daniel Ribeiro lidera a peregrinação “Sou feliz por ser Católico”, uma iniciativa com passagem por cidades como São Paulo, Campinas, Rio de Janeiro ou Natal. Um dos pontos altos da peregrinação é a visita ao Santuário de Nossa Senhora Aparecida, no interior do Estado de São Paulo.

A Diocese promove uma segunda peregrinação – a Portugal, França e Roma – entre 19 de Julho e 2 de Agosto.

Marco Carvalho

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *