O Minuto Heróico

1440 Oportunidades

O Minuto Heróico

Alguma vez ouviram falar do “minuto heróico”? Era um termo usado por São Josemaría, e essa frase simples poderá explicar uma grande parte dos seus ensinamentos. Mas primeiro deixem-nos dar uma vista de olhos às origens desta expressão.

«O minuto heróico. É o tempo fixado para nos levantarmos da cama. Sem hesitações: uma reflexão sobrenatural e… já está! O minuto heróico: temos aqui uma mortificação que fortalece o vosso querer e não faz mal ao corpo» (“Caminho”, nº 206).

E porquê heróico? Porque a Igreja, quando investiga a vida de uma pessoa para verificar se ela, ou ele, viveram uma vida de santidade, pergunta duas coisas: (1) Esta pessoa esforçou-se para viver as virtudes de forma heróica? (2) Existe alguma prova de que favores divinos (ex: milagres) foram concedidos por intercepção desse pessoa?

Uma vida é constituída por anos, os anos são feitos de meses, os meses de dias, os dias de horas e as horas de minutos. Se quisermos destinar a nossa vida à santidade, devemos começar por um minuto.

Qual minuto? São Josemaría gostava de repetir “Hodie et nunc”, “hoje e agora”. Se eu quero atingir a santidade, tenho que valorizar cada minuto da minha vida, e tenho que começar no momento presente, agora. «Faz o que tens que fazer “agora” sem olhares para trás, para o “ontem”, que já passou, ou preocupares-te com o “amanhã”, que podes muito bem não ter» (“Caminho”, nº 253).

Um grande número de cristãos sabem que têm de ser santos, mas estão à espera daquele momento especial, a oportunidade dourada, em que poderão mostrar o seu amor por Deus. Estão a sonhar acordados.

Um minuto parece ser muito pouco, mas São Josemaría escreveu: «Já perceberam como aquele grandioso edifício foi construído? Um tijolo de cada vez. Milhares. Mas um a um. E sacos de cimento, um a um. E os blocos de pedra, cada um deles, por si só, insignificante, quando comparado com o resultado maciço. E varas de aço. E homens a trabalhar, as mesmas horas, dia após dia… Já perceberam como aquele grandioso edifício foi construído?… Pela junção de pequenas coisas!» (“Caminho”, nº 823).

O minuto heróico não se aplica apenas ao momento em que lutamos para nos levantarmos da cama, mas a cada um dos minutos do nosso dia. Cada dia da nossa vida está recheada com 1440 minutos…1440 oportunidades para a santidade. E como posso santificar esses minutos? Fazendo bem tudo o que tenho que fazer, a cada momento, enfrentando o desafio de cada minuto, e oferecendo-o a Deus.

O que importa, na realidade, é a quantidade e intensidade do amor a Deus que pomos nos nossos actos.

«Fazei tudo por Amor – assim não há coisas pequenas: tudo é grande. A perseverança nas pequenas coisas, por Amor, é heroísmo» (“Caminho”, nº 813).

Deixem-me acabar com mais duas frases de São Josemaría: «As almas grandes têm muito em conta as coisas pequenas» (“Caminho”, nº 818) e «Porque foste “in pauca fidelis” – fiel no pouco – entra no gozo do teu Senhor. São palavras de Cristo – “In pauca fidelis”. Desdenharás agora as pequenas coisas, se se promete o Céu a quem as cumpre?» (“Caminho”, nº 819).

Pe. José Mario Mandía

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *