Associação Amigos do Ribatejo

“Associação Amigos do Ribatejo” abriu as portas

Tertúlias, garfos e sueca

Um grupo encabeçado por Lourenço Lopes oficializou recentemente a fundação da “Associação Amigos do Ribatejo”, com sede na Rua Ho Lin Vong, transversal à Rua do Cunha, na Vila da Taipa.

«Tudo começou numa conversa entre amigos. Pensámos em fundar a Associação para promover o convívio entre amigos do Ribatejo, e também com outros, como é lógico», disse a’O CLARIM Lourenço Lopes, presidente da comissão instaladora da novel agremiação.

«Vamos trazer alguns produtos ribatejanos e, até mesmo, tentar ajudar os sócios e os não-sócios que precisem de estabelecer contactos no Ribatejo. Ao mesmo tempo queremos que seja um espaço de animadas tertúlias, não somente acerca do Ribatejo como também de Macau, porque por vezes é a falar que conseguimos ajudar-nos uns aos outros. E se alguém de Macau estiver interessado em visitar certas zonas do Ribatejo, podemos fazer um pouco de “publicidade” à nossa região», referiu.

«As tertúlias [seminários, palestras e debates] podem ser organizadas à volta de almoços, ou jantares de confraternização, de modo a discutirmos, nesta base, variados assuntos em salutares convívios», especificou Lourenço Lopes, adiantando que poderão também ser organizados concursos de sueca, matraquilhos e snooker. A agremiação, fundada por três elementos, «está aberta à comunidade chinesa», porque «se identifica com os portugueses».

O empresário da restauração explorava, até há pouco tempo, o “Restaurante Lopes”, não muito longe da sede ribatejana. Contudo, teve que fechar portas porque o senhorio decidiu que não queria continuar a arrendar o espaço. O azar potenciou a constituição da “Associação Amigos do Ribatejo”, um desejo há muito acalentado por Lourenço Lopes.

«Este espaço já existia, com serviço “take away”, mas não estava aproveitado na plenitude. Como já havia a ideia muito antiga de fundar esta associação do Ribatejo, que ainda não existia em Macau, ao contrário da “Associação [dos Amigos] do Alentejo”, entre outras, porque não formarmos uma da nossa região, com o nosso espírito do Ribatejo?», atirou.

Lourenço Lopes pretende abrir um novo restaurante na Vila da Taipa, porém, deixou a garantia que o projecto ribatejano «é para continuar», independentemente do tempo que possa dedicar à sede. «Por isso é que vai haver sócios. Cada um tem os seus afazeres e a sua vida privada. A Associação é um local de convívio e um espaço de lazer para as horas livres», explicou.

Quanto ao novo restaurante, ainda está à procura do sítio ideal, porque «as rendas estão elevadas», estando a envidar esforços para abrir o negócio na ilha da Taipa, onde sempre viveu.

PEDRO DANIEL OLIVEIRA

pedrodanielhk@hotmail.com

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *