Vaticano

Papa pede aos padres homilias breves e bem preparadas

Papa pede aos padres homilias breves e bem preparadas

O Papa Francisco pediu que os padres preparem bem as suas homilias, para que sejam breves e ajudem as pessoas a entender a importância do Evangelho.

«Quem profere a homilia deve realizar bem o seu ministério. Aquele que prega, o sacerdote, o diácono, o bispo, oferecendo um real serviço a quem participa da Missa, mas também aqueles que ouvem devem fazer a sua parte», disse, perante milhares de pessoas reunidas no auditório Paulo VI para a audiência pública semanal.

Francisco sublinhou que por vezes existe um «preconceito» por parte dos membros da assembleia relativamente ao momento da homilia, para a qual deixou um conselho: «A homilia deve ser bem preparada, deve ser breve, breve».

«Quantas vezes, vemos que na homilia alguns dormem, outros conversam ou saem para fumar um cigarro. Por isto, por favor, que seja breve a homilia, mas que seja bem preparada», apelou.

O Papa disse que este momento implica oração e estudo da Bíblia para se chegar a «uma síntese clara e breve».

«[A homilia] não deve ir além de dez minutos, por favor», insistiu, realçando que esta não é «um discurso de circunstância», uma catequese, uma conferência ou uma aula.

Dando continuidade ao ciclo de catequeses sobre a Missa, Francisco falou na Audiência Geral sobre a proclamação do Evangelho, um momento solene em que a assembleia se levanta e faz o sinal da cruz. «Apenas um ministro ordenado pode proclamá-lo», precisou o Papa.

A partir dos sinais que acompanham a leitura da passagem evangélica, «a assembleia reconhece a presença de Cristo que dirige a “boa nova” que converte e transforma».

«Na Missa não lemos o Evangelho para saber como foram as coisas, mas ouvimos o Evangelho para tomar consciência daquilo que Jesus fez e disse; aquela Palavra é viva, a Palavra de Jesus que está nos Evangelhos é viva e chega ao meu coração. Por isso, escutar o Evangelho é tão importante, com o coração aberto, porque é Palavra viva», assinalou Francisco.

A audiência contou com números de artistas de dois circos que já colaboraram em iniciativas de caridade do Papa; Francisco aplaudiu e agradeceu por um trabalho dedicado à «beleza».

In ECCLESIA

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *