Padre Áureo homenageado no FAM

PADRE ÁUREO HOMENAGEADO NO FAM

Uma “Alma de Macau”

O padre Áureo Castro, antigo director d’O CLARIM e da Academia de Música S. Pio X, foi novamente homenageado no concerto “Alma de Macau”, integrado no Festival de Artes de Macau e realizado a 23 de Maio.

O Te Deum, cuja estreia teve lugar em 1958 na igreja de São João de Deus, em Lisboa, foi executado pelo Coro Perosi e The Learners Chorus de Hong Kong, sendo acompanhados pela Orquestra de Macau, cuja predecessora, a Orquestra de Câmara de Macau, foi fundada pelo padre Áureo.

Do programa do concerto constaram também outras duas obras de músicos naturais de Macau, nomeadamente “Magnificat”, de Doming Lam, e “Cantata de Macau”, de Lam Bun Ching, sendo esta última uma obra de estreia mundial, composta por cantos em Português, Cantonense, Latim, Mandarim, Inglês e Patuá, mostrando a natureza multicultural da RAEM.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *