Madre Teresa de Calcutá

MADRE TERESA DE CALCUTÁ

Inspiração para a humanidade.

Cheryl Rocha, que entre 1997 e 2003 foi professora de Inglês no Ensino Primário em Macau, recorda Madre Teresa de Calcutá por ocasião do 20º aniversário do seu falecimento, assinalado na passada terça-feira, como sendo «uma inspiração para a humanidade».

«Era uma pessoa muito boa, ajudava os pobres, muitos deles com doenças incuráveis e famintos. Era muito humilde. Dedicou a sua vida aos mais desfavorecidos», disse a’O CLARIM Cheryl Rocha, a viver em Pangim, no Estado de Goa.

A prima Dorothy Cabral, a residir em Pune, também na Índia, conheceu Madre Teresa de Calcutá quando a religiosa foi a Ahmedabad com o intuito de encontrar um lugar para iniciar a missão das Missionárias da Caridade naquela cidade do Gujarat. «Viajou muito pela Índia e a minha irmã Melita Fonseca ajudou-a a conseguir uma casa antiga. Nessa altura eu estava lá», lembrou, através de uma chamada via Whatsapp.

«Ao longo dos anos fez muito pelos pobres, sempre com grande humildade. Ajudou crianças necessitadas, tuberculosos, idosos. Teve grande piedade pelos mais desfavorecidos», acrescentou Dorothy Cabral, acerca do trabalho missionário de Madre Teresa de Calcutá.

P.D.O. com O.P.V.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *