A Diocese de Macau após a passagem do Hato – V

Escola de São José recupera de K.O.

Escola de São José recupera de K.O.

A Escola de São José, em Ká-Hó, viveu um cenário dantesco com a passagem do tufão Hato. «A cerca, o andaime metálico, os caixilhos e os vidros das janelas ficaram todos destruídos. O terraço ficou seriamente danificado porque havia um andaime de metal aquando da passagem do tufão», disse a’O CLARIM a irmã Maria Chu, directora e supervisora do estabelecimento de ensino.

«Os materiais de ensino e os brinquedos ficaram espalhados por todo o lado. Estava tudo uma grande desordem», referiu a mesma responsável, dando nota que a escola começou a operar normalmente a 4 de Setembro.

Actualmente, «o que ficou destruído já foi retirado. A maior parte das janelas e dos caixilhos foi entretanto substituída. Alguns materiais, assim como a porta de metal, precisam ainda de ser substituídos, já que o terraço estava em grande desordem e não queríamos que os estudantes tivessem acesso [a esta parte do edifício]. Por isso, colocámos uma porta de madeira na escada, não só para impedir que os alunos subam ao terraço, mas também para que o vento e a chuva não penetrem no edifício».

P.D.O. com J.Y.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *