Category Archives: Eclesial

Os Mártires do Cristianismo foram sementes e raízes que floresceram e deram fruto

Dor e sofrimento transportou Jesus à eternidade

Dor e sofrimento transportou Jesus à eternidade.

No passado dia 29 de Junho a Igreja celebrou a solenidade dos apóstolos São Pedro e São Paulo. Os dois, cada um com a sua missão, são considerados as colunas da Igreja Católica Apostólica Romana. Em Março deste ano O CLARIM noticiou a estreia do filme: “Paul, Apostle of Christ”. O Centro Diocesano dos Meios de Comunicação Social envidou esforços para exibir o filme no Cineteatro de Macau, mas deparou-se com dificuldades, pois nenhuma distribuidora de Hong Kong o tem disponível. Entretanto, aqueles que anseiam ver esta obra podem-no fazer através do “iTunes Macau Store”. Retrata os últimos anos do apóstolo Paulo na prisão, a sua condenação à morte (decapitado) pelo Império Romano e a relação que manteve com o apóstolo Lucas e com as primeiras comunidades cristãs, que viviam oprimidas e perseguidas.

Jornada Mundial da Juventude 2019

Papa vai estar no Panamá

Papa vai estar no Panamá

O Papa Francisco vai visitar o Panamá, de 23 a 27 de Janeiro de 2019, para presidir à edição internacional da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), anunciou o Vaticano na passada segunda-feira.

“Por ocasião da próxima Jornada Mundial da Juventude, que se vai celebrar na Cidade do Panamá, e aceitando o convite do Governo e dos bispos panamenses, Sua Santidade o Papa Francisco vai visitar o Panamá de 23 a 27 de Janeiro de 2019”, informou em comunicado o director da Sala de Imprensa da Santa Sé, Greg Burke.

Filosofia, uma dentada de cada vez (72)

Temos realmente que viver com os outros?

Temos realmente que viver com os outros?

Já vimos que a linguagem permite-nos não só exprimir os nossos sentimentos (tal como os animais o fazem), como também permite comunicar os nossos pensamentos aos outros. Esta capacidade para comunicar torna possível, a nós humanos, associarmo-nos, partilharmos ideias, trabalharmos em conjunto para objectivos comuns. Os seres humanos são sociáveis por natureza. É por isso que Aristóteles dizia que aquele que não vive em sociedade, ou é uma fera (selvagem) ou é um deus.

Formar uma sociedade requer a capacidade de saber e a capacidade de querer.

Cismas, Reformas e Divisões na Igreja – LXXIII

A Igreja e a Ciência – III

A Igreja e a Ciência – III

A Fé estuda as causas, o porquê das coisas, dos fenómenos, enquanto a Ciência se detém no “como”, no processo. Não, não é uma provocação, é antes uma constatação da relação histórica entre o Cristianismo e a Ciência. Para a Igreja, antes de se conhecer o “como”, é importante conhecer previamente o porquê. Os cientistas, como Galileu e outros do seu tempo, e depois a Ciência, tiverem sempre como objecto próprio o estudo dos fenómenos, o “como”, as causas segundas, o modo. A Igreja, acima de tudo, procura o estudo e a determinação do sentido último das coisas, de tudo. Chegar a esta distinção, a esta consciencialização, foi o mais difícil, talvez. Foi duro, mas as consequências estão à vista e inegáveis, por ambas as partes: a autonomia completa da Ciência em relação à Fé.

Após quatro anos de espera

Papa nomeia bispo para Cabinda

Papa nomeia bispo para Cabinda

O Papa Francisco nomeou, na passada terça-feira, como novo bispo de Cabinda D. Belmiro Cuica Chissengueti, de 49 anos, até agora superior provincial da Congregação do Espírito Santo (Espiritanos) em Angola.

A diocese angolana esperava um novo bispo desde 2014, altura em que D. Filomeno Dias foi nomeado arcebispo de Luanda, continuando como administrado apostólico de Cabinda.

Filosofia, uma dentada de cada vez (71)

Os animais também fazem fofoca?

Os animais também fazem fofoca?

Há muito tempo falámos sobre a relação entre realidade, conhecimento e linguagem (ver FILOSOFIA, UMA DENTADA DE CADA VEZ, nº 4). Sentimos a necessidade natural de comunicar, mesmo quando ainda somos bebés. Nessa altura, apenas podemos chorar ou rir. Eventualmente, aprenderemos a expressar os nossos pensamentos às outras pessoas.

Aparentemente, os animais também têm uma linguagem. Poderão os animais falar? Foram efectuadas experiências em macacos para verificar se podiam falar da mesma forma que os seres humanos.

Cismas, Reformas e Divisões na Igreja – LXXII

A Igreja e a Ciência – II

A Igreja e a Ciência – II

O século XVII é a época do começo da desintegração dos sistemas filosóficos antigos que dominaram o ensino eclesiástico desde praticamente os alvores do Cristianismo. O sistema aristotélico é o principal desses sistemas filosóficos, a base daquilo que foi a Ciência durante séculos. O método e discurso científico que os eruditos da Igreja usavam era de matriz aristotélica, principalmente na Filosofia e na Teologia, as ciências por eleição até ao futuro século XVIII. Mas seria em Seiscentos que esse método, discurso e práticas seriam postos em causa, o que significou, para muitos, pôr-se em cheque a própria Igreja. As relações tornaram-se tensas entre a ciência experimental, empírica, e a Teologia, ou melhor, a Igreja.

Família e Fé

Irradiar optimismo

Irradiar optimismo

Provavelmente, é um relato inventado. Há uns anos andou a circular pelo ciberespaço. Confortou umas pessoas, encheu outras de esperança, animou alguns – coisa que sempre se agradece!

O conteúdo da história era mais ou menos o seguinte:

Sempre estava de bom humor e as suas palavras eram positivas e animadoras. Motivava aqueles que tinham a sorte de estar ao seu lado. Irradiava optimismo e, por isso, era muito agradável trabalhar com ele.

Filosofia, uma dentada de cada vez (70)

O que é a Cooperação com o Mal?

O que é a Cooperação com o Mal?

Já vimos como a vida pode ser complicada. Agora iremos ver uma das suas complicações.

Poderá ter acontecido que tenhamos feito uma acção boa, com boas intenções e boas circunstâncias. Mas teremos com esse acto facilitado o mal de outra acção?

Deixem-nos supor que um dia estamos em casa de um amigo, que o tempo está quente e decidimos abrir uma janela. Este facto, em si mesmo, é uma boa acção. Mas eventualmente saímos de casa, esquecemos a janela aberta e um ladrão entra e foge com muitos bens valiosos.

Josemaría Escrivá, o caminho que não se esquece

Convite à Santidade, um desafio divino

Convite à Santidade, um desafio divino

O Papa Francisco na sua recente exortação apostólica sobre a chamada à santidade no mundo actual – GAUDETE ET EXSULTATE (ALEGRAI-VOS E EXULTAI) – recorda-nos que “Deus nos quer santos e espera que não nos resignemos com uma vida medíocre, superficial e indecisa” e impele-nos a “fazer ressoar mais uma vez a chamada à santidade, procurando encarná-la no contexto actual, com os seus riscos, desafios e oportunidades, porque o Senhor escolheu cada um de nós «para ser santo e irrepreensível na sua presença, no amor»”. (…)

“Gosto de ver a santidade no povo paciente de Deus: nos pais que criam os seus filhos com tanto amor, nos homens e mulheres que trabalham a fim de trazer o pão para casa, nos doentes, nas consagradas idosas que continuam a sorrir.

Évora (Portugal)

D. José Alves

D. José Alves despede-se com forte sentimento de gratidão

O Papa aceitou, na passada terça-feira, a renúncia do arcebispo de Évora, D. José Alves, de 77 anos, após este ter atingido a idade determinada pelo Direito Canónico para a resignação.

Em nota enviada à Agência ECCLESIA, o responsável refere que conclui esta missão com “um forte sentimento de gratidão para com Deus”.

“Agradeço, particularmente, os anos que estive à frente da querida Arquidiocese de Évora, que procurei servir com humildade, com dedicação, com fé e com amor, graças à preciosa colaboração dos presbíteros, diáconos, consagrados e de um sem número de fiéis, adultos e jovens, que generosamente colocaram as suas vidas ao serviço do Evangelho”, escreve.

Cismas, Reformas e Divisões na Igreja – LXXI

A Igreja e a Ciência – I

A Igreja e a Ciência – I

Voltamos hoje à série de artigos sobre o tema em epígrafe. E regressamos para falar precisamente de um dos temas mais intensos da História da Igreja e do mundo actual: a Fé e a Ciência, ou vice-versa. Ciência não se aporta aqui no sentido estrictamente ligado às ciências naturais, físicas ou exactas, mas antes no sentido geral, que aliás lhe fora dado por Aristóteles e depois por São Tomás de Aquino. O filósofo grego definia a Ciência com um conhecimento seguro e evidente, obtido a partir de demonstrações. O santo dominicano vai na mesma esteira, afirmando a Ciência como o conhecimento das coisas a partir das suas causas. Neste sentido, a Ciência compreende todo o conjunto dos estudos universitários, por exemplo.

Família e Fé

O sorriso

O sorriso

Era uma mulher simples e sensata. A páginas tantas, durante a entrevista, o jornalista fez-lhe uma pergunta directa e inesperada. Talvez até, um pouco indiscreta, por estar completamente fora do tema específico daquele encontro.

«– Como é que consegue estar sempre a sorrir? Porque é que temos a sensação de que está permanentemente contente?».

Sorriu abertamente, com uma expressão de quem não esperava essa mudança brusca no tema da conversa.

Domingo, 24 Junho, celebra-se a Natividade de São João Baptista

São João Baptista

«Uma voz clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor».

Este ano, curiosamente, celebra-se no Domingo (dia do Senhor) a natividade de São João Baptista. Ao lado de Jesus e de Nossa Senhora, é o único santo celebrado no dia do seu nascimento. Uma figura singular da nossa fé e do testemunho cristão. Era um homem com uma missão e bênção específicas, dadas por Deus desde a sua concepção “milagrosa”, no ventre da sua mãe Isabel, idosa e estéril. João apareceu como ponto de encontro entre os dois Testamentos – as duas alianças. Profetizado no Antigo (AT) é descrito no Novo (NT) pelos quatro evangelistas, que dão luz aos momentos cruciais da sua vida e ministério.

O Cristianismo no Irão

Esperança de mudança

Esperança de mudança

Fazemos hoje aqui uma pausa no ciclo de heresias, reformas, movimentos e dissidências na História da Igreja. Para abordarmos, precisamente, um país que para quase todos será um dos últimos no mundo a observar a seguinte virtude do ser religioso: a tolerância. No caso, a tolerância e coabitação com o Cristianismo, mas não só. Numa nação com mais de três mil anos, que nunca foi dominada colonialmente e ciosa dos seus remotos pergaminhos nacionalistas, com uma cultura superior muito própria e milenar, mas nos últimos quase quarenta anos dominada pelo radicalismo xiita que a tornam a mais poderosa república islâmica do mundo, é neste cenário que o Cristianismo subsiste, vive mesmo em harmonia e com as suas igrejas de portas abertas a quem as visita, mantendo o seu esplendor e beleza antigos.