XI CHUAN

Xi Chuan e as sociedades

Há espaço para a poesia interventiva

O poeta chinês Xi Chuan considera que, ao contrário do que as pessoas acreditam, a poesia não é apenas uma forma de manifestação lírica, porque pode também ser crítica e interventiva.

«Alguns poetas tentam encontrar uma forma de pensamento. Penso que para mudar a forma de pensamento a poesia é tão importante como as sugestões ou críticas à sociedade. Por isso, também pode tornar-se numa outra forma de transmitir ideias», referiu a’O CLARIM, à margem da sessão “Olhando o Mar pela Janela”, realizada na passada quarta-feira, no edifício do Antigo Tribunal.

«Gostava de mencionar o poeta russo-americano [Joseph] Brodsky, quando disse: “talvez seja demasiado tarde para [se salvar] o mundo, mas para o Homem há sempre uma chance”», sublinhou Xi Chuan, ao referir o Prémio Nobel da Literatura de 1987.

A sessão “Olhando o Mar pela Janela”, inserida no programa do “Festival Literário de Macau – Rota das Letras”, também contou com a participação de Hung Hung e de autores locais. A 4ª edição do Festival termina no Domingo, com a sessão de cinema “Os Maias”, de João Botelho, pelas 20 horas no Cinema Alegria.

P.D.O.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *