Jornal O Clarim

Semanário Católico de Macau

Oscar Balajadia, o multifacetado
Local Todas as Categorias

Quadros sublimes a preto e branco na Fundação Rui Cunha

Oscar Balajadia, o multifacetado

O artista plástico filipino Oscar Balajadia vai ter patente na Galeria da Fundação Rui Cunha, entre a próxima segunda-feira e o dia 23 de Julho, a exposição “Guia Lighthouse” (Farol da Guia), constituída por cinquenta quadros feitos com recortes a preto e branco de estilo moderno.

Da mostra constam imagens de flores orientais, tais como a peónia e a flor de lótus, e caras conhecidas da política e da cultura, entre as quais Bhumibol Adulyadej, Mao Zedong, Lee Kuan Yew, Mahatma Gandhi, Camilo Pessanha e Luís Vaz de Camões.

«A minha fonte de inspiração em Macau é sempre o Farol da Guia, porque me mostra todo o mundo e também o que está para além dele», disse a’O CLARIM Oscar Balajadia, que frequentou diversos estabelecimentos de Ensino Superior nas Filipinas, onde adquiriu formação em Inglês, Ciências Políticas e Filosofia. Em Macau frequentou a Universidade de São José, iniciando depois a sua carreira como professor de Inglês e Literatura Inglesa no Colégio Anglicano de Macau.

Nos tempos livres dedica-se à poesia, pintura, caligrafia e recorte em papel, expondo com o pseudónimo de Papa Osmubal, tendo realizado três exposições desde 2004.

Entre 1991 e 2013 publicou quatro livros de poesia, um em Tagalog e três em Inglês, sendo o livro “The Only True Eye” patrocinado pela Fundação Macau.

De 2011 a 2016 viu publicados pela Universidade “Holy Angel”, de Pampanga, vários trabalhos seus de linguística e etimologia de um dos dialectos das Filipinas, o Kapampangan. Ganharam realce as publicações “O Jo Nu’Ca Menibat” e “The Capampangan Root Words”.

P.D.O.

LEAVE A RESPONSE

Your email address will not be published. Required fields are marked *