Automóveis invadem Cheoc Van

Época balnear em perigo; Comércio já caiu 50 por cento

Automóveis invadem Cheoc Van.

A época balnear na Praia de Cheoc Van, que tem início a 1 de Maio, pode estar em perigo devido à ocupação permanente do parque de estacionamento, o que tem afastado os cidadãos daquela zona de lazer.

Segundo O CLARIM apurou, desde a instalação de parquímetros no parque de estacionamento da Praia de Hác Sá, muitos condutores passaram a estacionar as viaturas em Cheoc Van durante períodos prolongados, não possibilitando a desejável rotatividade dos lugares, com graves prejuízos para o comércio ali existente, pois muitas pessoas já desistiram de frequentar a praia, os restaurantes e a Pousada de Coloane.

«Desde que instalaram parquímetros em Hác Sá que praticamente deixou de haver sítio para estacionar os carros [em Cheoc Van]. Como o parque de estacionamento é gratuito, deixam aqui os carros durante dias ou meses – alguns estão mesmo abandonados – sem que a polícia intervenha. Por vezes rebocam um ou outro carro, mas não resolvem o problema», disse a’O CLARIM um dos concessionários da Praia de Cheoc Van.

As razões por detrás da invasão automóvel prendem-se com o aumento do preço dos lugares de estacionamento privado e com a necessidade de alguns comerciantes baixarem os custos das empresas. «Alguns destes condutores são comerciantes e têm dois, três e mais carros. Na tentativa de reduzir custos estacionam aqui, limitando-se a trocar umas viaturas pelas outras», explicou a mesma fonte, que deixou a solução para o problema: «Também deviam instalar parquímetros ou – pelo menos – colocar uma tabuleta com as condições de utilização do parque de estacionamento».

A agravar a situação, as autoridades «redesenharam o espaço destinado aos automóveis, com o pretexto de facilitar a sua circulação, havendo hoje menos lugares do que antigamente».

A redução dos lucros em 50 por cento levou os concessionários da Praia de Hác Sá a escreverem uma carta à Direcção dos Serviços para os Assuntos de Tráfego (DSAT), pedindo a instalação de parquímetros e a remoção dos veículos abandonados. Até ao momento não obtiveram qualquer resposta. «A DSAT não faz nada. Talvez por Macau ser pequeno e todas as pessoas se conhecerem. Só assim se explica que reboquem um ou outro carro e deixem todos os outros para trás, alguns deles com sinais de estarem abandonados».

Com a abertura da época balnear à porta a previsão não podia ser pior: «Muitas pessoas vêm de autocarro ou de bicicleta para a praia ou para a piscina, mas também há muitas que vêm de carro. Se o Governo nada fizer o mais provável é deixarem de vir. É que já hoje estacionam os carros na beira da estrada, acabando multados pela polícia».

José Miguel Encarnação

jme888@gmail.com

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *