China julga jornalista Gao Yu

Acusada de revelar segredos de Estado

China julga jornalista Gao Yu

A jornalista veterana Gao Yu, uma das mais respeitadas na China, responde hoje, em tribunal, por acusações de revelação de «segredos de Estado», crimes que nega ter cometido.

Em declarações à EFE, o advogado de Gao explicou que, se a jornalista for declarada culpada, pode enfrentar uma pena de prisão entre cinco e 15 anos.

«Não sei o que a acusação tem preparado», disse Mo Shaoping, que alertou para o facto de Gao, com 70 anos, não se encontrar bem de saúde, sofrendo de problemas de coração e de hipertensão.

Esta não é a primeira vez que a jornalista veterana enfrenta a Justiça devido a trabalhos de cariz político.

Em 1993 foi condenada a seis anos de prisão pelas mesmas acusações que agora enfrenta, e passou 15 meses presa por ter apoiado os protestos pró-democráticos de Tiananmen, em 1989.

Gao Yu é suspeita de ter obtido ilegalmente um documento altamente confidencial e de enviar uma cópia por correio electrónico a um “website” no exterior da China, em Junho passado.

Segundo as agências France Presse e EFE, a jornalista escreveu sobre o chamado “documento 9”, uma comunicação interna do Partido Comunista Chinês defendendo uma dura repressão sobre dissidentes e alertando para os “perigos” da democracia multipartidária.

Uma cópia completa do documento foi publicada em Hong Kong no mês de Agosto.

One thought on “Acusada de revelar segredos de Estado”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *