A Diocese de Macau após a passagem do Hato – I

Quase-Paróquia de São José Operário

Coloane sem janelas, obras em São José Operário

A Quase-Paróquia de São Francisco Xavier, em Coloane, foi um dos locais do território mais afectados com a passagem do tufão Hato, no que respeita aos edifícios sob a alçada da diocese de Macau.

Em declarações a’O CLARIM, o padre João Evangelista Lau, procurador da Diocese e que recebeu o relatório dos estragos da área afectada, referiu que «houve principalmente uma impressionante inundação, fazendo com que a igreja, a residência e centro de juventude ficassem danificados».

Além da referida inundação, «as janelas do centro de juventude ligado à igreja ficaram danificadas, sendo que a maior parte estão partidas, devido aos fortes ventos durante a passagem do tufão».

O sacerdote assinalou que «a Quase-Paróquia obteve ajuda de voluntários provenientes de Coloane e de alguns grupos de voluntários que auxiliaram nos trabalhos de limpeza», acrescentando que «um grupo de irmãs também ajudou a limpar a igreja, a sala de estar e o centro de juventude afectados pela inundação».

O cenário não foi tão alarmante na Quase-Paróquia de São José Operário: «A janela da igreja sofreu danos menores, em breve estará concertada. As árvores que caíram já foram retiradas, à excepção de uma, por haver obras em curso. Houve também danos menores nas paredes exteriores do escritório da igreja, mas sem grandes consequências», descreveu o pároco, padre Manuel Machado.

P.D.O. com B.K.I.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *