Vítor Sereno e Paula Pimenta também foram distinguidos

Medalha de Mérito reconhece contributo da Igreja, defende D. Stephen Lee

Medalha de Mérito reconhece contributo da Igreja, defende D. Stephen Lee.

«A Igreja sempre trabalhou em prol dos mais necessitados e esta distinção é um reconhecimento do trabalho que a Igreja tem vindo a desenvolver». Foi deste modo, colocando em destaque a acção social da Igreja, que D. Stephen Lee comentou a honraria que lhe foi atribuída pelo Governo de Macau, menos de uma hora depois de ter recebido das mãos do Chefe do Executivo, Fernando Chui Sai On, a Medalha de Mérito Altruístico da Região Administrativa Especial de Macau.

O bispo de Macau foi uma das 46 personalidades e instituições agraciadas pelo Governo na tarde de quarta-feira e não escondeu a satisfação por ver reconhecido o trabalho pastoral e apostólico desenvolvido pela Igreja Católica no território. «Esta distinção tem um grande significado para a Diocese, porque necessitamos de unidade para trabalhar em prol do povo de Deus», defendeu D. Stephen Lee. «Esta medalha é um sinal de que o Governo, a Igreja e as demais instituições estão disponíveis para trabalhar em conjunto em prol da paz e da harmonia. É também um reconhecimento pelo contributo que a Diocese tem dado para a sociedade de Macau», sublinhou ainda o prelado.

Em declarações à Imprensa logo após a cerimónia de imposição das medalhas, D. Stephen Lee abordou ainda o processo de aproximação entre Pequim e a Santa Sé. O responsável manifestou a disponibilidade da Igreja Católica em Macau poder dar o seu contributo para a normalização das relações entre o Vaticano e a República Popular da China. «O papel de Macau poderá passar por colaborar no que quer que seja necessário. Ainda não sabemos muito bem como. Vamos rezar juntos e tentaremos ajudar no que for necessário», acentuou.

A inesperada morte de D. Michael Yeung, bispo de Hong Kong, no final da semana passada, deixou vaga a cadeira episcopal na vizinha Região Administrativa Especial e o jornal South China Morning Postescreveu que D. Stephen Lee é visto como um dos principais candidatos ao lugar. O bispo de Macau diz-se pronto para responder à vontade de Deus, qualquer que ela seja: «Não importa quem quer que seja o escolhido. Temos fé. Acreditamos que a vontade divina se materializa através da nomeação do Santo Padre. Vamos esperar e ver quais são as indicações que nos chegam do Vaticano e do Papa Francisco».

Entre os distinguidos pelo Governo estiveram ainda a médica Paula Pimenta, a quem foi atribuída a Medalha de Mérito Profissional, e o antigo cônsul-geral de Portugal em Macau e Hong Kong, Vítor Sereno. O diplomata fez questão de dedicar a distinção à comunidade com a qual e para a qual trabalhou ao longo dos últimos cinco anos. «Este é um reconhecimento, em primeiro lugar à comunidade portuguesa, à comunidade que esteve comigo ao longo dos últimos cinco anos e meio, a todos os portugueses que diariamente trabalham e vivem em Macau», afirmou o actual embaixador de Portugal no Senegal.

Já Paula Pimenta entende que o galardão que lhe foi atribuído não é mais do que um gesto com o qual o Governo reconhece o contributo dado pelos médicos portugueses para o desenvolvimento do sector da saúde no território. «Eu vejo isto sobretudo como um reconhecimento pelo contributo e pela importância que a medicina portuguesa teve em Macau e continua a ter, pelos colegas que já cá trabalharam, pelos que continuam a trabalhar e pelos que esperamos que venham a dar o seu contributo a Macau», disse a chefe de serviço do Centro Hospitalar Conde de São Januário.

Marco Carvalho

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *