Carta Pastoral do Bispo de Macau para o Ano Jubilar da Misericórdia

Carta Pastoral do Bispo de Macau para o Ano Jubilar da Misericórdia

A todos os Membros do Cabido, Sacerdotes Diocesanos, Religiosos, Religiosas e Leigos: a bênção, graça e paz de Cristo Sumo Sacerdote!

Queridos irmãos e irmãs em Cristo:

A 11 de Abril de 2015, véspera do II Domingo de Páscoa (Domingo da Divina Misericórdia), com a promulgação da Bula «Misericordiae Vultus», o Papa Francisco proclamou o Jubileu Extraordinário da Misericórdia. O Jubileu da Misericórdia tem início oficial no dia 8 de Dezembro de 2015, dia da Solenidade da Imaculada Conceição e terminará no dia 20 de Novembro de 2016, Solenidade de Cristo Rei.

Ao longo deste ano, e como resposta ao apelo do Santo Padre, a nossa Diocese planeou as seguintes actividades:

  1. 8 de Dezembro de 2015, ao meio-dia, todas as Igrejas paroquiais de Macau tocarão os sinos anunciando o início da Ano Santo.
  2. 13 de Dezembro de 2015, às 20:00 horas, Abertura da Porta Santa na Sé Catedral.
  3. Nos dias 4 e 5 de Março de 2016 (das 18:00 às 18:00 horas) «24 horas para o Senhor» na Sé Catedral, com Adoração do Santíssimo Sacramento e sacerdotes disponíveis para o Sacramento da Reconciliação.
  4. 29 de Maio de 2016, às 20:00 horas, Concerto do Ano da Misericórdia na Igreja de Nossa Senhora de Fátima.
  5. De 28 de Julho a 11 de Agosto de 2016, Peregrinação Diocesana do Ano da Misericórdia a Fátima (Portugal), Santiago de Compostela (Espanha) e Lourdes (França).
  6. 17 de Setembro de 2016, das 14:00 às 18:00 horas, na Igreja de Santo António, Celebração Diocesana do Sacramento da Reconciliação.
  7. 20 de Novembro de 2016 – Solenidade de Cristo Rei – às 10:00 horas, Cerimónia de Encerramento do Ano da Misericórdia com uma Celebração Eucarística (Tap Seac).

Que neste Ano Jubilar, cada católico possa fazer a experiência da misericórdia infinita do Senhor Jesus, através dos Sacramentos da Reconciliação e da Eucaristia, e que esta experiência seja ponto de partida para cada um de nós, à imagem do Pai misericordioso, ter atitudes concretas de misericórdia, para com todos os nossos irmãos e irmãs, especialmente para com os mais pequeninos. (Ver Lucas 15:11-32 «Parábola do pai misericordioso»).

Na verdade, através do Sacramento da Reconciliação, o Senhor Jesus acolhe cada penitente com a compaixão do Pai misericordioso, dizendo: «Vai e doravante não tornes a pecar!» (Ver João 8:11 «A mulher adúltera»).

No Sacramento da Eucaristia, o Senhor Jesus oferece-se completamente a nós, e dia e noite, sob as aparências de pão, espera por nós para escutar as nossas lamentações e as nossas preces. Ele torna-se o nosso alimento espiritual, sustentando-nos no caminho de santidade e para a meta tão anelada – o céu. Por isso devemos alegrar-nos e cantar com o salmista: «Agradecei ao Senhor, porque Ele é bom, porque o Seu amor é para sempre!» Ainda recordo o dia 30 de Outubro de 2009, quando o Papa Bento XVI, como resposta ao nosso pedido, oficialmente elevou duas Igrejas de Macau – A Igreja do Seminário de S. José e a Igreja de Santo António – a lugares privilegiados para obter indulgências até 30 de Outubro de 2016.

Neste Ano da Misericórdia, e nestas Igrejas, cada católico pode obter a indulgência plenária para si mesmo ou aplicá-la aos defuntos por modo de sufrágio, e assim experimentar a Misericórdia de Deus. E para adquirir a indulgência plenária nas Igrejas mencionadas, os fiéis devem satisfazer as seguintes condições:

  1. Condições Básicas:

– Peregrinação à Igreja

– Reconciliação Sacramental

– Comunhão Eucarística

– Oração pelas Intenções do Santo Padre

– Participar na Liturgia (Missa, Adoração Eucarística…) ou meditação, concluindo com a recitação do Pai Nosso, Credo, e pedindo a intercessão de Nossa Senhora (Ave Maria…)

 

  1. Além das condições mencionadas acima:
  1. Na Igreja do Seminário de S. José, a indulgência plenária pode ser obtida nos seguintes dias:

– Festa de S. José, Esposo da Virgem Santa Maria (19 de Março)

– Festa dos Padroeiros da Diocese: S. Francisco Xavier (3 de Dezembro) e S. Catarina de Sena (29 de Abril)

– Dia Mundial de Oração pela Igreja na China (24 de Maio)

– Festa do Patrono dos Párocos: S. João Maria Vianney (4 de Agosto)

– Qualquer dia escolhido pelo peregrino (uma vez ao ano)

– Quando participar numa peregrinação nesta Igreja.

  1. Na Igreja de Santo António, a indulgência plenária pode ser obtida nos seguintes dias:

– Festa de Santo António (13 de Junho)

– Festa de S. Maria Madalena de Canossa (8 de Maio) e S. André Kim (20 de Setembro).

– Dia Mundial de Oração pela Igreja na China (24 de Maio)

– Qualquer dia escolhido pelo peregrino (uma vez ao ano)

– Quando participar numa peregrinação nesta Igreja.

Caríssimos irmãos e irmãs em Cristo! O Jubileu da Misericórdia é um tempo para vivermos a nossa fé e encorajar todos e cada um, a um maior empenho em anunciar a misericórdia de Deus através das obras de misericórdia corporal: dar de comer aos famintos, dar de beber aos sedentos, vestir os nus, acolher os peregrinos, dar assistência aos enfermos, visitar os presos, enterrar os mortos. E não esqueçamos as obras de misericórdia espiritual: aconselhar os indecisos, ensinar os ignorantes, admoestar os pecadores, consolar os aflitos, perdoar as ofensas, suportar com paciência as pessoas molestas, rezar a Deus pelos vivos e defuntos. (cfr. Bula 15)

E rezemos que Maria, Mãe da Misericórdia, e todo os Santos no Céu, intercedam por nós junto do Deus da Misericórdia – Pai, Filho e Espírito Santo – e nos ajudem a viver santamente até à morte, na imensidão da misericórdia divina.

Macau, 9 Novembro de 2015

+ José Lai

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *