Acordo histórico sobre o programa nuclear do Irão

PROGRAMA NUCLEAR DO IRÃO

China sai beneficiada

O delegado de Angola no Fórum Macau, Belarmino Barbosa, disse a’O CLARIM que a implementação do acordo nuclear para o Irão deverá baixar o preço do petróleo à escala global, o que beneficiará particularmente a China.

«O acordo vai trazer implicações a nível mundial porque o Irão era um dos maiores produtores de petróleo, deixando de o ser após as sanções que lhe foram então impostas, o que poderá mudar agora. Assim que passar novamente a exportar petróleo, havendo maior oferta, a tendência será para que se baixe o preço do barril de crude», referiu o também representante comercial de Luanda no Consulado-Geral de Angola em Macau.

«Baixando o preço é natural que a China, como uma das maiores importadoras a nível mundial, seja das principais beneficiadas. Em contrapartida, Angola poderá correr o risco de ter menor entrada de divisas nos cofres do Estado», sustentou.

«Tudo depende da OPEP [Organização dos Países Exportadores de Petróleo] que há cerca de um mês decidiu manter os níveis de produção, mas tendo provavelmente em consideração que o Irão ainda não estava no circuito de vendas. Vamos ver se a OPEP vai rever esse posicionamento», explicou.

Belarmino Barbosa lembrou que «ainda falta o Congresso norte-americano aprovar o acordo nuclear» e que «Barack Obama tem poder de veto, caso seja chumbado», sendo ainda preciso «o levantamento das sanções da ONU contra Teerão».

P.D.O.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *