Anunciado pela Rede Mundial de Oração do Papa

As intenções de Francisco para 2019. A Rede Mundial de Oração do Papa anunciou as intenções do Santo Padre Francisco para os doze meses de 2019. Como nos dois anos anteriores, haverá Ler Mais

Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos decorre até sexta-feira

Colégio de Santa Rosa de Lima acolhe encontro ecuménico. As instalações da Secção Chinesa do Colégio de Santa Rosa de Lima, na rua de Santa Clara, junto ao Jardim de São Francisco, Ler Mais

Maestro Aurelio Porfiri propõe por dois milénios de Música Sacra

«Antes de serem ocidentais, as grandes obras de música sacra são católicas». O antigo professor da Universidade de São José está na vizinha Região Administrativa Especial de Hong Kong para orientar um Ler Mais

Movimento Pró – Vida Perseguido

O fundo da caverna. Eu resistia a acreditar: fui mesmo ver a gravação da reportagem que passou na quinta-feira (10 de Janeiro) na TVI, depois do telejornal das 20 horas, seguida de Ler Mais

O Pedido de Exílio da Jovem Saudita

Um acto ousado e corajoso. Chama-se Rahaf Mohammed al-Qunun, é saudita e tem dezoito anos. Agora encontra-se segura, no Canadá, desfrutando do estatuto de exilada, depois de ter estado sob a alçada Ler Mais

 

Conhecer as Leis de Macau

Regras de utilização de luzes de veículo

Regras de utilização de luzes de veículo

Quando conduzir na rua à noite ou em mau tempo, para ver bem a situação das vias, bem como para permitir que outros condutores e peões reparem no veículo em circulação, o condutor acende sempre os dispositivos de iluminação. Nos termos da Lei n.º 3/2007 (Lei do Trânsito Rodoviário), nomeadamente as regras sobre a utilização dos mínimos, médios e máximos, os condutores devem utilizar estes dispositivos com prudência, a fim de evitar a violação da lei.

Cartoon 18-01-19

Cartoon 18-01-19

Vítor Sereno e Paula Pimenta também foram distinguidos

Medalha de Mérito reconhece contributo da Igreja, defende D. Stephen Lee

Medalha de Mérito reconhece contributo da Igreja, defende D. Stephen Lee.

«A Igreja sempre trabalhou em prol dos mais necessitados e esta distinção é um reconhecimento do trabalho que a Igreja tem vindo a desenvolver». Foi deste modo, colocando em destaque a acção social da Igreja, que D. Stephen Lee comentou a honraria que lhe foi atribuída pelo Governo de Macau, menos de uma hora depois de ter recebido das mãos do Chefe do Executivo, Fernando Chui Sai On, a Medalha de Mérito Altruístico da Região Administrativa Especial de Macau.

O bispo de Macau foi uma das 46 personalidades e instituições agraciadas pelo Governo na tarde de quarta-feira e não escondeu a satisfação por ver reconhecido o trabalho pastoral e apostólico desenvolvido pela Igreja Católica no território. «Esta distinção tem um grande significado para a Diocese, porque necessitamos de unidade para trabalhar em prol do povo de Deus», defendeu D. Stephen Lee. «Esta medalha é um sinal de que o Governo, a Igreja e as demais instituições estão disponíveis para trabalhar em conjunto em prol da paz e da harmonia. É também um reconhecimento pelo contributo que a Diocese tem dado para a sociedade de Macau», sublinhou ainda o prelado.

Bruno S. Frey, Economista Suíço

Imigrantes devem pagar para trabalhar

Imigrantes devem pagar para trabalhar.

A defesa dos refugiados tornou-se um ponto forte do pontificado do Papa Francisco, com o pontífice a apelar por várias ocasiões a um tratamento responsável, solidário e compassivo dos migrantes. A questão deu o mote, na terça-feira, ao mais recente debate promovido pelo Instituto Ricci de Macau, com Bruno S. Frey e Margit Osterloh a apresentarem uma solução para a problemática das migrações com tanto de pragmático, como de polémico. O CLARIMesteve à conversa com o economista suíço.

Última Eucaristia foi Celebrada há Quinze Anos

Missa pode voltar às Ruínas de São Paulo

Missa pode voltar às Ruínas de São Paulo.

A celebração eucarística deverá realizar-se num dos últimos sábados de Outubro, no âmbito da comemoração do mês missionário extraordinário. A concretização da iniciativa está, no entanto, dependente da autorização do Instituto para os Assuntos Municipais.

Década e meia depois de terem acolhido pela última vez uma cerimónia de natureza católica, as Ruínas de São Paulo deverão voltar a servir de palco a uma missa. A informação foi adiantada a’O CLARIMpelo padre Manuel Machado, chanceler da diocese de Macau.

Arcebispo D. Henryk Hoser, Visitador Apostólico, Revela Planos para a Expansão do Expansão do Santuário de Medjugorje

Elevação aos Céus

Elevação aos Céus.

Medjugorje será elevada a santuário mariano e há planos para o alargamento do já existente, afirmou recentemente o arcebispo polaco D. Henryk Hoser, visitador apostólico a residir em Medjugorje. Os fiéis seguidores de Nossa Senhora em Medjugorje enchem-se de alegria com o apoio que está a ser dado a este local, por parte do Vaticano e pelo Papa Francisco, onde cada vez mais se conclui que Nossa Senhora aqui nos fala para toda a humanidade. De uma forma como nunca o fez no passado, nem em outro ponto geográfico.

Memória Portuguesa no Nordeste da Índia e no Bangladesh – 1

Filhos dos soldados da fortuna

Filhos dos soldados da fortuna.

Os portugueses, como é sabido, comportavam-se de forma distinta dos restantes europeus que rumavam ao Oriente. Como lembra, e bem, o académico indiano David R. Syiemlieh, “eles não eram meros viajantes ou comerciantes. Muitos dos que partiam para o Oriente, aí permaneciam por longos períodos; alguns, o resto da vida”. Dado que só raras vezes se faziam acompanhar pelas mulheres, a maioria dos que permaneceram no subcontinente casaram-se com indianas. E elas, juntamente com as crianças entretanto geradas, invariavelmente adoptaram a crença dos seus maridos. “Do século XVI ao século XVIII, essa comunidade cresceria em número e importância, como aconteceu no sul e no oeste da Índia; ou cingir-se-ia a pequenos grupos, como em Bengala, sobretudo nas zonas costeiras mas também no interior montanhoso”. É esse aspecto particular de crescimento da população ao longo da Expansão Ultramarina Portuguesa que surge como padrão diferenciador em relação às restantes potências coloniais europeias, como a França, a Inglaterra, a Holanda, e outras. Com o passar dos anos, os territórios anteriormente sob administração do Estado de Índia assistirão a um influxo considerável de pessoas de extracção portuguesa, que, pese embora o progressivo descalabro económico-político português, tiveram um enorme impacto social nas regiões onde se encontravam implantadas.

Capa 11-01-19

Capa 11-01-19

No Âmbito do Dia Mundial da Paz e do Arranque do Ano da Juventude, Recuperamos a mensagem enviada pelo Santo Padre ao Festival da Doutrina Social da Igreja

Ser livre é um risco e um desafio

Ser livre é um risco e um desafio

Ser livre hoje é um risco mas também um desafio que «fascina, cativa, dá coragem, faz sonhar, cria esperança», afirmou o Papa na mensagem vídeo enviada aos participantes na oitava edição do Festival da Doutrina Social da Igreja, que teve lugar em Verona (Itália) de 22 a 25 de Novembro.

Queridos amigos!

Uma saudação afectuosa a todos vós que participais na oitava edição do Festival da Doutrina Social da Igreja. Os organizadores escolheram como tema “O risco da liberdade”, para exortar à reflexão sobre aquilo que desde sempre sustenta o caminho dos homens, das mulheres, da sociedade e das civilizações. Contudo, muitas vezes o desejo de liberdade – que é o grande dom de Deus para a sua criatura – assumiu formas desvirtuadas, gerando guerras, injustiças, violações dos Direitos Humanos.

Teologia, Uma Dentada de Cada Vez (15)

O que significa a Revelação Sobrenatural?

O que significa a Revelação Sobrenatural?

REVELAÇÃO NATURAL– Vimos como podemos reconhecer Deus usando o nosso raciocínio. Deus mostra-Se ou revela-Se por meio das coisas que Ele criou, assim como um pintor comunica os seus sentimentos e sensações pelas suas obras. Daí o termo “revelação natural”. Apesar disso, não podemos conhecer muito mais do que um pouco devido às limitações do nosso conhecimento. É-nos possível saber que um pintor existe quando vemos as suas pinturas. Através do seu trabalho também nos é possível conhecer os seus interesses, ou inclinações, e ainda podemos saber muito mais se com ele pudermos conversar directamente. Isto é o que significa a revelação natural.

Java Menor – 3

JAVA MENOR – 3

O santo-guerreiro de Cirebon

A conquista islâmica de Sunda – a avaliar pelo relato do cronista João de Barros – foi levada a cabo por um tal Fatiah Allah, “conquistador de Alá”, ou Fatahillah, “vitória de Deus”, nativo de Pasai, exilado da sua terra aquando da acção vitoriosa dos portugueses. Em Meca, onde terá passado três anos, aprofundou os seus conhecimentos religiosos, e ao regressar à sua terra, agora na qualidade de “caciz de Mafamede”, optaria pela cidade de Jepara onde terá logrado converter ao Islamismo o soberano local que, como forma de agradecimento, lhe concedeu a mão de uma das suas irmãs. Em quase completa contradição com a versão dos cronistas coevos portugueses está a crónica dos acontecimentos decorridos no principado de Cirebon, a Carita Purwaka Caruban Nagari, redigida em 1720. Segundo essa crónica (pouco fiável) Fatahillah seria de origem guzarate e teria desposado a irmã de Pangeran Trenggana, senhor de Demak, para tomar de seguida, em segundas núpcias, a irmã de Sunan Gunung Jati, um dos nove apóstolos muçulmanos de Java. Por sua vez, uma outra crónica local, a Babad Tanah Jawi, assegura que a mão da irmã mais nova de Sunan Gunung Jati, “que na época governava Cirebon”, fora concedida a Sunan Kalijaga, apóstolo como ele, mencionando ainda o casamento de Ratu Mas, “filha primogénita de Raden Patah”, ou seja, irmã mais velha de sultão Pangeran Trenggana, sem, contudo, indicar o seu nome.

Ecumenismo

ECUMENISMO

Igreja Ortodoxa da Ucrânia vê independência reconhecida

O patriarca ecuménico Bartolomeu assinou, no passado Domingo, em Istambul, o “tomos” (decreto) que concede a independência à Igreja Ortodoxa da Ucrânia.

A cerimónia foi precedida por uma Divina Liturgia celebrada pelo clero do Patriarcado Ecuménico de Constantinopla com o clero da Igreja Ortodoxa da Ucrânia.

A Missa da Epifânia, na igreja ortodoxa de São Jorge de Istambul, Turquia, contou com a presença do Presidente ucraniano Petro Poroshenko e vários representantes do Governo do País.

Com a concessão da autocefalia, a Igreja da Ucrânia passa a ser a 15ª Igreja ortodoxa.

Rota dos 500 Anos

Rota dos 500 Anos

José Henrique, o pescador

Algo que havia sido combinado em 2016, finalmente – dias após a entrada em 2019 –, acabou por acontecer. Quem nos acompanha nesta viagem certamente lembra-se de várias vezes termos referido que há uma grande comunidade de portugueses e luso-descendentes em Curaçao. E que, tanto quanto sabemos, apenas uma das famílias se dedica à pesca como modo de sustento.

Sendo na sua maioria portugueses vindos da Madeira, que nos anos trinta vieram trabalhar para a refinaria que a Shell aqui construiu, as lides do mar não lhes são estranhas. Com naturalidade, nas horas vagas do árduo trabalho da refinaria era o mar que os chamava. Chegaram a ser – pelo que nos foi contado – seis os barcos espalhados por diversos locais da ilha. Hoje, somente a família Henrique se dedica à pesca, sendo proprietária de dois barcos tradicionais.

Cismas, Reformas e Divisões na Igreja – XC

O Evolucionismo Teísta – 1

O Evolucionismo Teísta – 1

O evolucionismo teísta, ou evolução teísta, é um dos três grandes pontos de vista sobre a origem da vida que se colocam a par, ou em colisão, com a Igreja e a sua doutrina sobre a origem da vida. As outras abordagens são o evolucionismo ateísta (ateu), (também conhecido como Darwinismo) e a criação especial. Para a Igreja Católica, como se sabe, Deus é o criador que dá a vida a todos os seres vivos, conferindo ao ser humano um lugar especial, o que o dota de uma dignidade intrínseca à própria humanidade criada por Deus. Deus imprime no coração de cada pessoa uma “lei natural”, que deve ser a matriz para a orientação da conduta dos seres humanos. Por um simples acto da sua vontade, Deus fez, criou, o mundo – a partir do nada, pois, no princípio, só Ele (que é Eterno) existia. Mas vejamos as Fontes…

Património Histórico e o Trânsito em Macau

Respirar é preciso

Respirar é preciso

Começo com uma pergunta oportuna: será que Macau continua a merecer a distinção de Património da Humanidade, depois do tudo que foi destruído e do que, em termos de recuperação urgente, continua a ser protelado? Que a cidade tem peças de grande valor patrimonial, não há dúvida. Prova disso são os monumentos e os sítios já classificados. Só que um monumento isolado perde as referências do seu contexto e, como todos sabemos, não existem edifícios isolados, tal como em sociedade não existe um só indivíduo. É importante que Macau mostre uma verdadeira atitude de preservação do património. Começando, por exemplo, por resolver de um vez por todas o imbróglio que é a antiga fábrica de panchões de Iec Long, recuperando esse espaço vital, transformando a zona envolvente em parque público, submetendo depois o projecto à aprovação da UNESCO. Seria até justo, pois na candidatura apresentada não constou qualquer monumento da Taipa ou de Coloane. Quiçá não seria, no futuro, esse o precedente para outras aprovações. «Seja como for, o património tem sempre valor, independentemente de ser ou não classificado pela UNESCO. Em relação à fábrica de panchões, que era uma indústria muito importante para Macau, muitas famílias dela dependiam para a sua sobrevivência, há ali um valor acrescentado», dizia-me em tempos o arquitecto Francisco Vizeu Pinheiro, que fez do Iec Long um dos seus cavalos de batalha.