A Diocese de Macau após a passagem do Hato – II

Vitral da Sé “corre” mundo

Vitral da Sé “corre” mundo.

A diocese de Macau está a procurar uma empresa especializada no estrangeiro que proceda à recriação do vitral de São Bartolomeu da Sé Catedral, que ficou destruído aquando da passagem do tufão Hato pelo território.

«Por um lado, contamos com o aconselhamento do Instituto Cultural e, por outro lado, estamos à procura uma empresa que proceda aos trabalhos de recriação. Queremos que siga o padrão original, até porque temos fotos antigas da Sé e pretendemos que o trabalho seja baseado nelas», disse a’O CLARIM Francis Chan, secretário do Cartório da Diocese de Macau.

Numa análise ao vitral partido, os responsáveis diocesanos notaram que não se trata de uma só unidade, mas sim de um conjunto de puzzles. «Foi utilizado um determinado tipo de material para ligar as diferentes partes do vitral. A cor dos vidros esteve sujeita a altas temperaturas. Trata-se de um trabalho antigo», descreveu.

Não há ainda estimativa quanto a custos, mas Francis Chan sabe que «deverá ser dispendioso», dado que «foi tudo feito de modo artesanal […] talvez os vidros fumados sejam de Itália».

«Não temos um plano completo para realizar o trabalho. Estamos ainda à procura de uma empresa. Já contactámos uma dos Estados Unidos, no Texas, e outra de Itália, mas ambas não utilizam o vidro como material, mas sim fibra. Não é propriamente o que pretendemos», assegurou.

P.D.O.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *