Monthly Archives: August 2017

Celebrou-se no dia 15 de Agosto a Solenidade da Assunção de Nossa Senhora

Elevada ao céu em corpo e alma

Elevada ao céu em corpo e alma.

O último dos quatro dogmas marianos é o da Assunção em corpo e alma ao céu de Maria, proclamado pelo Papa Pio XII, no dia 1 de Novembro de 1950. Esta verdade de fé é uma consequência lógica da maternidade divina de Maria. Maria é uma criatura de Deus Criador, por isso mesmo teve um início e um final de vida na terra. No início, temos a sua conceição imaculada, em previsão da sua maternidade divina. No final, temos a sua assunção gloriosa, como coroamento de uma vida humana vivida sem pecado, «cheia de graça» (Lc., 1,28), íntegra no corpo e na alma, inteiramente consagrada à missão para a qual Deus a escolhera.

Curso de Verão de Português na Universidade de Kasetsart

Tailandeses atraídos pela língua de Camões

Tailandeses atraídos pela língua de Camões.

Quinze alunos tailandeses concluíram o curso de iniciação ao Português na Universidade de Kasetsart, em Banguecoque, com o desejo de continuarem a aprofundar os conhecimentos sobre a língua de Camões. A’O CLARIM, Katipote Sinsoongsud falou sobre o doutoramento que vai fazer na Universidade de Coimbra, Prima Wilaiwong acerca da experiência de estudante que teve em Portugal e o coronel Chaiporn Dechjaroen sobre a missão que vai desempenhar no Brasil.

Férias: Residentes de Macau preferem o Japão

Hábitos que não mudam

Hábitos que não mudam.

Os residentes de Macau escolheram o Japão como o destino preferido de férias para o Verão de 2017, no período compreendido entre o início de Junho e finais de Julho, segundo dados divulgados por fonte da agência de viagens “Sincerity Travel (Macau)”.

A mesma fonte referiu que a tendência dos últimos anos não tem registado quaisquer alterações, acrescentando que os clientes são maioritariamente residentes permanentes de Macau, em vez de não-residentes.

Restaurantes portugueses menos frequentados no Verão

Turistas não “travam” ausência de locais

Turistas não “travam” ausência de locais.

A restauração tradicional portuguesa tem estado em queda este Verão, apurou O CLARIM junto de Nelson Rocha, sócio-gerente do “Mariazinha”, e de José Lúcio de Almeida, administrador e sócio-gerente de “A Petisqueira”.

Para Nelson Rocha, o abrandamento acontece porque os clientes do “Mariazinha” «são maioritariamente portugueses ou macaenses», facto que tem contribuído para realçar a componente económica. «Por um lado, as pessoas vão de férias e querem poupar um bocadinho. Por outro, porque vão de férias para Portugal e não sentem aquela necessidade de comer comida portuguesa antes de viajarem, ou até algum tempo depois de regressarem».

Ex-candidatos macaenses falam das Legislativas de Setembro

Listas étnicas partem em vantagem

Listas étnicas partem em vantagem.

Miguel de Senna Fernandes, Fernando Gomes e José Luís Sales Marques falaram a’O CLARIM sobre o tipo de legislativas que este ano podemos esperar no sufrágio directo. As listas de pendor étnico vão dar cartas.

Miguel de Senna Fernandes, candidato em 1992, disse que as legislativas, pela via directa, «vão ser as mais concorridas de sempre», devido ao «número de listas concorrentes», na sua maioria «de pendor étnico e social», tendo acrescentado que «as listas de natureza empresarial não terão grande sucesso», pois «vão concentrar-se mais na via indirecta».

Capa 18-08-17

Capa 18-08-17

O meu detestável mês de Agosto

O meu detestável mês de Agosto

É Agosto e o panorama não mudou. Os espantalhos do ecrã pedem-nos para vertermos lágrimas pelo pobre do Usain Bolt que, coitado, na sua despedida das pistas viu-se obrigado a desistir devido a um problema físico; ou então sugerem-nos que curvemos a espinhela em memória da princesa Diana cujo desaparecimento terrestre, já lá vão vinte anos, merece documentário em horário nobre propagandeado, semanas antes da sua transmissão, na dita estação pública de televisão, rendida, como sempre, a tudo o que vem do lado de cima do Canal da Mancha. Os políticos, esses, estão a banhos e continuam a ser notícia.

Turismo de Massas: a maldição de uma benesse

Destinos de sonho, destinos gastos

Destinos de sonho, destinos gastos

Têm sido notícia nos últimos meses e semanas as manifestações ocorridas em Veneza e Barcelona de residentes locais fartos das hordas dos turistas que dia após dia lhes enchem os cantos da cidade onde vivem e trabalham. Não me surpreende a atitude, mas longe de mim vir aqui defender a legitimidade de quem bem soube ordenhar a vaca e agora que o copo está a transbordar ordenam ao bicho que deixe de dar leite. Obtidos todos os lucros possíveis (Veneza e Barcelona são dois perfeitos exemplos do desprezo e chulice organizada da parte dos residentes para com quem vem de fora) os visitantes deixaram de interessar. Mais: transformaram-se em “persona non grata”.

Olhando em Redor

Tailândia, um país estável

Tailândia, um país estável

Chegou o mês de Agosto, e com ele o direito às merecidas férias de Verão, razão pela qual viajei há poucos dias para o meu destino preferido na Ásia. Ou seja, a Tailândia. No Aeroporto Internacional de Macau sentia-se o cheiro a férias, com famílias de várias etnias a despacharem as suas bagagens nos respectivos balcões de “check-in”.

Desta vez aterrei pouco depois do meio-dia no Aeroporto Internacional de Don Mueang, onde demorei cerca de meia hora na fila da imigração, quando não há muito pouco tempo tive “secas” de uma hora e meia, após a meia-noite.

Donativo

DONATIVO

Lucas Lo (à direita de D. Stephen Lee) entrega ao bispo de Macau um cheque no valor de dez milhões de patacas, com o objectivo de financiar a educação católica através da Universidade de São José (USJ).

Filosofia, uma dentada de cada vez (29)

Qual a resposta de Aristóteles a Parménides e Heráclito?

Qual a resposta de Aristóteles a Parménides e Heráclito?

Falámos dos dois tipos de mudança que nos levaram aos conceitos de substância e acidente, matéria e forma. Aristóteles rejeita Heráclito mostrando que em cada mudança há algo que fica: a substância na mudança acidental, e matéria-prima na mudança substancial. Para além disso, a nossa observação das mudanças também nos leva a mais dois conceitos que ajudaram Aristóteles a rejeitar a teoria de Parménides.

Tomemos a peça de mármore que o escultor se prepara para começar a trabalhar.

O Nosso Tempo

O meu salvo-conduto

O meu salvo-conduto

A nossa convidada desse fim de tarde, realmente apenas a amiga de uma familiar que esperávamos, desde o princípio da conversa que tentava adivinhar-nos a origem e a ocupação.

Donde seríamos?, lia-se-lhe a pergunta no olhar. Não resistiu muito tempo e perguntou-o directamente, depois de alguma hesitação. Lá lho disse. E a reacção foi imediata, em forma de reconhecimento de que entráramos definitivamente no seu universo, no seu mundo familiar, o das coisas (suas) conhecidas.

Família e Fé

Acreditar em Deus é ser intolerante?

Acreditar em Deus é ser intolerante?

É um facto histórico. São Pio X, no dia 27 de Maio de 1906, beatificou dezasseis carmelitas de Compiègne, mártires durante a Revolução Francesa.

Corria o ano de 1794. No processo de condenação, as autoridades judiciais pronunciaram a seguinte sentença: Condenadas à morte por fanatismo.

Uma das religiosas, com grande simplicidade, perguntou:

Senhor juiz, por favor, que quer dizer fanatismo?

Fórmula 1 – Época de 2017

2 em 1

2 em 1

Hoje, sexta-feira, 18 de Agosto, vamos duas semanas de férias, pelo que fazemos a antevisão das duas próximas provas do calendário da Fórmula 1 (Bélgica e Itália). Como sempre, revelamos um pouco do que se vai passando no Grande Circo, principalmente na época da “Silly Season” (literalmente a “Estação Estúpida”), em que os boatos e as notícias se confundem desde o começo da Fórmula 1 em 1950.

Na ordem do dia, sem dúvida, está o regresso – ou a “ressurreição” – de Robert Kubica.

Cartas do Bornéu – 26

Vestígios coloniais

Vestígios coloniais

A acção do novo Governo de James Brooke veio inevitavelmente mexer com os padrões vigentes na miríade das diferentes comunidades que habitavam o extenso território, agora sob nova jurisdição. A imposição de condicionamentos ainda hoje se reflecte no tecido social. Caso flagrante, o encorajamento à emigração massiva de chineses para Sarawak, gente que logo tratou de abrir estabelecimentos comerciais junto aos fortes impactando profundamente a economia local assente na troca directa de produtos da selva.