Isabel Capeloa Gil, Reitora da Universidade Católica Portuguesa, sobre a aproximação entre a China e o Vaticano

«Macau tem uma função diplomática importante». Tomar o pulso às actividades da Universidade de São José, estreitar a cooperação com a Diocese local, as autoridades da RAEM e a Universidade de Macau, Ler Mais

João César da Neves

Fátima entranha-se. Não me lembro quando me confrontei pela primeira vez com a mensagem de Fátima. Desde pequeno, como católico português, vivo à sua sombra. Nascido na Terra da Santa Maria e Ler Mais

Libreto d’O CLARIM vai ser oferecido a Bento XVI

Homenagem do maestro Aurelio Porfiri. O maestro italiano Aurelio Porfiri, colaborador d’O CLARIM, vai oferecer ao Papa emérito Bento XVI o libreto “Missa Sancti Joseph”, em homenagem ao 90º aniversário de Joseph Ler Mais

O Patuá de Macau segundo o Linguista Carlos Figueiredo

Influências de África e das Filipinas. Há a ideia generalizada que o Patuá de Macau é influenciado pelo Português, Chinês, Malaio, Cingalês, Inglês, Tailandês, Japonês e por algumas línguas da Índia. Mas Ler Mais

Os Elos de Inês de Castro

Literatura, joalharia, efeméride. A assinalar os quinhentos anos da primeira aparição dos amores de Inês de Castro na literatura, com as “Trovas à Morte de Inês de Castro”, de Garcia de Resende, Ler Mais

 

Isabel Capeloa Gil, Reitora da Universidade Católica Portuguesa, sobre a aproximação entre a China e o Vaticano

Isabel Capeloa Gil

«Macau tem uma função diplomática importante».

Tomar o pulso às actividades da Universidade de São José, estreitar a cooperação com a Diocese local, as autoridades da RAEM e a Universidade de Macau, são os principais objectivos da visita ao território de Isabel Capeloa Gil. Ao abordar as relações sino-vaticanas com O CLARIM, a reitora da Universidade Católica Portuguesa atribui a Macau um importante papel diplomático.

João César da Neves

Fátima entranha-se

Fátima entranha-se.

Não me lembro quando me confrontei pela primeira vez com a mensagem de Fátima. Desde pequeno, como católico português, vivo à sua sombra. Nascido na Terra da Santa Maria e no 40º. Aniversário das aparições, elas fizeram parte da minha vida desde sempre.

Do que lembro foi da luta que essa mensagem gerou em mim. É que a Senhora tinha pedido para rezarmos o terço todos os dias, e quando era jovem tinha muita dificuldade naquela longa repetição que me parecia sem sentido. Eu e o terço tivemos uma guerra demorada e dramática, com muitas fases e episódios, que ele acabou por ganhar, quando eu já era crescidito.

Libreto d’O CLARIM vai ser oferecido a Bento XVI

LIBRETO D’O CLARIM VAI SER OFERECIDO A BENTO XVI

Homenagem do maestro Aurelio Porfiri.

O maestro italiano Aurelio Porfiri, colaborador d’O CLARIM, vai oferecer ao Papa emérito Bento XVI o libreto “Missa Sancti Joseph”, em homenagem ao 90º aniversário de Joseph Ratzinger, que decorreu na passada segunda-feira.

A obra, com a chancela d’O CLARIM e publicada no suplemento em língua inglesa entre 26 de Janeiro e 3 de Março do corrente ano, contém uma introdução do director do semanário católico, padre José Mario Mandía, e uma dedicatória traduzida do Latim da autoria do padre Roberto Spataro, um dos mais proeminentes latinistas do mundo.

O Patuá de Macau segundo o Linguista Carlos Figueiredo

Carlos Figueiredo

Influências de África e das Filipinas.

Há a ideia generalizada que o Patuá de Macau é influenciado pelo Português, Chinês, Malaio, Cingalês, Inglês, Tailandês, Japonês e por algumas línguas da Índia. Mas para Carlos Figueiredo, linguista e docente do Departamento de Português da Universidade de Macau, o crioulo do território também apresenta traços de línguas africanas e do Espanhol, via contactos comerciais com os colonizadores das Filipinas.

«É preciso entender que no século XVI, e seguintes, não eram só os portugueses que viajavam nas caravelas para a Índia Portuguesa, e daqui para outras paragens asiáticas.

Os Elos de Inês de Castro

Maria João Bahia

Literatura, joalharia, efeméride.

A assinalar os quinhentos anos da primeira aparição dos amores de Inês de Castro na literatura, com as “Trovas à Morte de Inês de Castro”, de Garcia de Resende, integrada no seu “Cancioneiro Geral”, recordemos aqui alguns aspectos da sua vida, trazendo o testemunho de duas figuras ligadas à mais portuguesa de todas as galegas.

Filha de um fidalgo da Galiza, Pedro Fernandes de Castro, Inês é uma das damas que acompanha Constança quando esta vai a Portugal para casar com Pedro, filho de Afonso IV.

Capa 21-04-17

Capa 21-04-17

Associação de Amizade Macau-Cabo Verde

Recordar o genial Baltazar Lopes da Silva

Recordar o genial Baltazar Lopes da Silva

A Associação de Amizade Macau-Cabo Verde assinala este Domingo, 23 de Abril, o 110º aniversário do nascimento do escritor Baltazar Lopes da Silva, com missa antecipada a realizar amanhã na Sé Catedral, pelas 18 horas, por sufrágio da sua alma.

Em data oportuna terá lugar uma palestra proferida pelo historiador Jorge Morbey, que considera Baltazar Lopes da Silva «um cabo-verdiano genial».

Centésimo Aniversário Natalício do Padre César Brianza

Pequenos Cantores voltaram a reunir

Pequenos Cantores voltaram a reunir

O Instituto Internacional de Macau, em colaboração com os Amigos do Oratório Salesiano e os Antigos Alunos do Colégio D. Bosco, organizou na passada segunda-feira, no auditório do Colégio D. Bosco, a Sessão de Evocação do Padre César Brianza, por ocasião do centésimo aniversário do seu nascimento.

Em declarações a’O CLARIM, o padre Francisco Hung não só lembrou o homem dedicado totalmente à educação musical dos seus alunos, como também alguém que tornou Macau conhecida no estrangeiro com o coro dos Pequenos Cantores da Cruz, que fundou no Colégio D. Bosco.

Olhando em Redor

A importância de Macau

A importância de Macau

Macau é vista por muitos “opinion-makers” como um território com pouco importância no papel geoestratégico da Grande China. Isto para além da sua vocação desempenhada nas últimas seis décadas e impulsionada a partir da transferência de poderes: a indústria do Jogo.

Erro crasso para quem pensa assim. Com efeito, Macau representa mais do que um minúsculo ponto no mapa onde o capitalismo puro e duro tem dado cartas e imposto as suas regras, pese embora os derradeiros reveses sofridos com medidas bastante específicas que têm como objectivo promover a harmonia social, como foi o caso da última revisão da Lei de Terras.

Terço

Origem, evolução e actualidade da oração

Origem, evolução e actualidade da oração

Vivia num mosteiro um velho monge que não sabia ler nem escrever e com grande desgosto não podia acompanhar os seus irmãos na leitura dos salmos. Como era grande o seu amor, amor verdadeiro, aquele que não conhece nem a preguiça nem o egoísmo, após o seu dia de trabalho, aos pés de Maria, rezava cento e cinquenta Ave Marias perfazendo assim o número dos salmos.

Quando, ao raiar do dia, a comunidade se reunia para a Sagrada Eucaristia ficava estupefacta, porque o altar da Virgem estava coberto das mais belas rosas que jamais haviam visto.

Baptismo no Carmo

BAPTISMO NO CARMO

Uma criança prepara-se para receber o baptismo, na igreja de Nossa Senhora do Carmo, na Taipa, durante as cerimónias litúrgicas do Sábado Santo, que antecede o Domingo de Páscoa. No mesmo dia a diocese de Macau realizou um total de 153 baptismos nas paróquias do território.

Filosofia, uma dentada de cada vez (12)

Como é que ligamos os pontos?

Como é que ligamos os pontos?

Há alguma coisa para além da Inferência Imediata? A resposta é Sim.

A Inferência Imediata leva-nos a conhecimentos que estão escondidos noutros conhecimentos que já possuímos, mas este facto não nos leva muito longe. A nossa própria experiência mostra-nos que não pensamos apenas através da Inferência Imediata, mas também através da Inferência Mediata.

Porque é que se chama Inferência Mediata? Lembramos que com a Inferência Imediata somos capazes de ver a relação entre dois conceitos, sem a necessidade de termos um terceiro conceito mediato.

O Nosso Tempo

A Páscoa e a lógica das nações

A Páscoa e a lógica das nações

As cerimónias da Semana Santa – e o seu culminar na grande efeméride da Ressurreição – convidaram, mais uma vez, os cristãos de todo o planeta, ao esforço interior de se questionarem, na dupla perspectiva do seu aperfeiçoamento como seres humanos e de como se tornarem mais empenhados na construção de um mundo melhor.

O idealismo da mensagem defronta-se, todavia, no quotidiano concreto, com o realismo do mundo tal como existe. E quase parece impossível, sem a ajuda permanente do Altíssimo, navegar por entre tantos escolhos, para não se desistir do objectivo de tentar construir um planeta mais humano.

Cismas, Reformas e Divisões na Igreja – XV

Mito e realidade

Mito e realidade

Para muitos autores, principalmente a partir do Renascimento, a aproximação do ano Mil foi um tempo de medo. Hoje em dia, todavia, os historiadores tendem a minimizar esse clima de pânico generalizado. Ou seja, houve um exagero de interpretação. Na mesma linha que coloca a Idade Média como uma época de trevas, de gente em grutas, de retrocesso civilizacional. O texto do Apocalipse possui trechos, como vimos, que se prestam a atordoantes e contraditórias interpretações.
Já Orígenes, historiador cristão dos primeiros séculos, advertia que tais textos se tornariam perigosos na boca de aproveitadores e oportunistas, com grande ascendência sobre os crentes, podendo por isso provocar resultados inesperados e perigosos, alimentando fanatismos de toda ordem.

Cartas do Bornéu -11

As andanças do “Carvalhinho”

As andanças do “Carvalhinho”

A este ponto da narrativa há um pormenor que merece particular atenção. Refiro-me ao mencionado “filho de Carvalhinho”, que teria cerca de oito anos de idade na altura em que foi feito refém e muito provavelmente passou o resto da vida na corte do sultão do Brunei. Ele foi, por assim dizer, o primeiro “brasileiro” a viajar para o Oriente e ali ficar.

Passo a explicar. Antes de ser alistado para a circum-navegatória tarefa, João Lopes de Carvalho era já piloto acostumado às correntes atlânticas, restingas e enseadas dessa nova terra prometida abundante em pau-brasil.